Estabilizador de coluna: conheça os tipos e suas aplicações

Atualmente, com o avanço da medicina e dos processos tecnológicos, as pessoas conseguem resolver diversos problemas relacionados à saúde. Equipamentos para reabilitação têm sido extremamente eficazes tanto para a melhora do paciente quanto para o auxílio ao profissional que realiza o tratamento. Um exemplo clássico, mas para o qual muita gente acha que não há solução, é o estabilizador de coluna, produto que ajuda a reduzir as dores das costas e que melhora a postura.

Ao longo deste artigo você conhecerá os tipos mais comuns de estabilizadores de coluna e como podem ser aplicados em diversos problemas de coluna, postura, dor lombar, além de exercícios e fisioterapia pélvica.

Funcionamento da estabilização da coluna

A estabilização da coluna acontece através de 3 subsistemas: as vértebras, os discos e os ligamentos — formando o subsistema passivo. Em volta da coluna vertebral, tendões e músculos transmitem a força, determinando o subsistema ativo.

Com essa formação interligada, o sistema nervoso central determina – através da emissão de vários sinais – onde cada subsistema deve gerar a estabilidade necessária para manter a estabilização ideal para a sustentação do corpo. 

Qualquer dano que sofremos, por menor que seja, ocasiona sérias lesões. Caso não sejam tratadas, os problemas se agravam e as disfunções se instalam de maneira mais persistente, produzindo diversos tipos de dores.

Posturas incorretas e sobrecargas são as formas mais corriqueiras de machucarmos a coluna. Quando ferimos essas áreas, instalam-se em nosso corpo dores agudas ou crônicas que nos impedem de realizar tarefas simples do nosso dia a dia. Nesse caso, até mesmo tossir ou espirrar torna-se um ato bem doloroso.

Entretanto, com o avanço tecnológico, a medicina tem colhido bons frutos no momento de auxiliar os enfermos. Prova disso são as diferentes formas de atuar na área da saúde, curando doenças e evitando que outras progridam. 

O mal deste século também ganha modos de tratamento. As dores nas costas, ocasionadas por tensões diárias e incidentes causados pela vida corrida, podem ser cuidadas com exercícios e técnicas corretas, destinadas para cada caso.

Maneiras para cuidar da sua coluna

Hoje o mercado dispõe de muitas peças que ajudam a manter a coluna ereta e promover maior estabilidade. Para situações mais simples, podemos citar os cintos abdominais que são destinados à região lombar, cujo papel é fazer uma compressão na região intra-abdominal. Dessa forma é possível sentir um alívio na coluna e assim prevenir fadigas e lesões.

Geralmente são indicados para pessoas que sofreram contraturas ou fraturas, pacientes com artroses, lordoses e espondilolisteses, pacientes em pós-operatório da região, entre outros casos.

Pessoas que trabalham o dia todo com peso acima do que o corpo pode suportar também podem usá-lo e assim auxiliar a coluna na sustentação. Aqui a função do estabilizador de coluna é promover firmeza para que o corpo se adapte às diferentes mudanças de posturas ou para ajudar no suporte de cargas excessivas.

A evolução dos tratamentos

Com o passar dos anos, e devido à má postura, muitos desenvolvem vários tipos de doenças na região cervical e precisam de exercícios constantes para eliminar ou minimizar as dores. 

Para estes, é indicado o uso de aparelhos que ajudem a medir o grau de lesão e que ao mesmo tempo atuem na emissão de sinais que promovam a melhora do paciente. 

Muitos fisioterapeutas têm aplicado a técnica de estabilização segmentar terapêutica, que tem o intuito de promover a tonificação de diversas partes da coluna, já que oferece com precisão os locais com maiores desvios, favorecendo o uso de exercícios específicos.

Uma pessoa que sofre com problemas de coluna apresenta diversas outras dores ao longo do corpo. 

Grande parte dos tratamentos de estabilização segmentar terapêutica pode ajudar nas mais variadas doenças. Conheça 3 problemas que podem ser eliminados por meio dessa técnica.

1. Auxílio na dor lombar

Muitas pessoas sofrem com a lombalgia, a famosa dor lombar que afeta a parte inferior da coluna. Para essa situação, o estabilizador prioriza o trabalho de fortalecimento dos músculos que a envolvem. Por meio da precisão das informações recebidas é possível direcionar uma série de alongamentos e exercícios para amenizar as recorrências de dores.

Esse tipo de aparelho ajuda o paciente a perceber que ele está contraindo a musculatura e fazendo força para controlar os estímulos. Essa ação acontece através de contrações auxiliadas por um instrumento chamado de biofeedback eletromiográfico.

Atualmente existe uma série de dispositivos, como o Miostab, produzido com uma bolsa inflável aliado a um medidor de pressão. O equipamento auxilia na prática de exercícios para a estabilização da coluna e facilita tanto a precisão do terapeuta em realizar determinadas atividades quanto a melhora mais rápida e significativa do paciente.

2. Fisioterapia para área pélvica

Estabilizadores de coluna, como o Miostab, que ajudam na precisão dos tratamentos para colunas, também são muito utilizados por profissionais que possuem pacientes que realizam fisioterapia pélvica, ou seja, que fazem a prevenção ou o tratamento das diferentes disfunções da região pélvica, sendo de grande auxílio na avaliação das musculaturas abdominais.

Nesse caso, o paciente precisa trabalhar as funções urinárias, fecais e sexuais, já que não sente as contrações corretas no momento de cada ato. Quando aplicado nas atividades, o dispositivo emite sinais de contração, tanto visuais quanto sonoros, permitindo que a pessoa sinta se está fazendo a força adequada ou não. Dessa forma é possível treinar toda a musculatura de forma ideal e localizada na área mais danificada.

3. Exercícios

Nossa coluna é composta por 33 vértebras e 4 curvaturas. Ela é responsável por manter a nossa cabeça no lugar, e, se algo não está bem, automaticamente surgem diversas dores ao longo da sua extensão. Após uma boa avaliação, com um estabilizador de coluna, o fisioterapeuta poderá indicar os melhores exercícios para promover a redução dos sintomas e o fortalecimento dos músculos que revestem os locais.

Assim será possível se submeter a um tratamento de modo restaurador e mais intenso, trocando o mau funcionamento das articulações por formas preventivas de controle articular. 

Bom, agora que você já descobriu como um estabilizador de coluna pode ser importante no tratamento de diversos casos, baixe já o Guia completo sobre estabilizadores de coluna e comece aplicar as técnicas em seus pacientes. Você perceberá a melhora contínua de cada um bem rapidamente.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Miotec - Tecnologia para a vida!

A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos.

Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"