Conecte-se

    [/vt_socials]
    Eletrodos descartáveis de Superfície

    Eletrodos descartáveis de Superfície

    Os eletrodos descartáveis de superfície são utilizados para fazer a interface entre a pele do paciente e sensor de captação de sinal de eletromiografia. Eles devem ser posicionados na pele do paciente somente após a assepsia ter sido feita da forma recomendada.

    Ao ser posicionado corretamente, é criada uma superfície de detecção que capta a corrente através da interface pele-eletrodo.

    Diversas configurações de eletrodos são possíveis, porém a mais utilizada é a configuração chamada de “bipolar”. O principal benefício desta configuração é uma alta taxa de rejeição de modo comum.

    A detecção diferencial é a mais indicada para eliminar grandes ruídos. O sinal é detectado em dois locais, e a partir destas respostas os amplificadores diferenciais subtraem o sinal de cada polo dos eletrodos, e então amplifica a diferença. Esta operação resulta na remoção de qualquer sinal “comum”, presente em ambos os pólos dos eletrodos, ou seja, sinais provenientes de interferências externas.

    Posicionando os eletrodos

    Desde a virada deste século, o consórcio europeu SENIAM tem procurado estabelecer as melhores práticas para aplicação de eletrodos de superfície. Através de seu trabalho, é possível hoje saber a posição ideal na qual os eletrodos descartáveis devem ser posicionados de forma a obter os melhores resultados.

    Como utilizamos 2 unidades de eletrodos para fazer a captação dos sinais de 1 porção muscular, é sempre importante considerar a distância entre as superfícies de detecção. Esta distância é definida de centro a centro dos eletrodos entre as áreas condutivas. Além disso, a distância afeta o comprimento de banda das frequências e a amplitude do sinal de EMG. Por esta razão, o posicionamento dos eletrodos deve ser sempre padronizado. A recomendação de espaçamento entre eletrodos proposta pelo SENIAM é de 20 mm (de centro a centro).

    Para que o sinal de fato seja captado, é necessária a utilização de uma terceira unidade de eletrodo de superfície, que faz as vezes de “referência” do sinal, fechando uma malha de circuito de captação. Esse referencial deve ser fixado em alguma protuberância óssea – como cotovelo, nuca, calcanhares, etc.

    Quanto mais afastado da porção muscular que está sendo analisada, melhor a qualidade do sinal captado. Caso se esteja analisando mais de uma musculatura ao mesmo tempo, o mesmo eletrodo de referência é utilizado para os demais músculos.

    Tipos de eletrodos descartáveis

    Nós podemos escolher 2 tipos de eletrodos descartáveis, adulto ou infantil. Ambos são constituídos de prata, envolvidos por gel sólido. Após o eletrodo ser fixado na pele, recomenda-se deixá-lo parado por no mínimo 1 minuto antes de iniciar alguma aquisição, de forma a estabilizar a impedância, ou seja, a resistência da pele à passagem de sinal.

    Quer saber mais? Clique aqui e veja os eletrodos descartáveis em nossa loja!

    Veja também:

    Conhecendo o Sensor Analógico de Eletromiografia

    Sondas Intracavitárias: o que são e como funcionam?

    A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

    Ad
    Ad
    Ad
    Ad

    A Miotec

    Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

    Conecte-se

    Instagram

    ×