Fisioterapeuta SMART: Conheça as vantagens de fazer o curso!

É bem verdade que, durante toda a caminhada universitária, os ensinamentos são muito mais voltados para pesquisas do que ao mercado de trabalho. Isso deixa lacunas na formação dos profissionais que querem montar seu próprio consultório, certo? Nesse sentido, procurar por extensões profissionalizantes, como o Curso Fisioterapeuta SMART, é fundamental para a carreira de qualquer pessoa.

Esse método visa educar os interessados que não têm bagagem de empreendedorismo em seguir uma carreira autônoma. As aulas são ministradas por Betina Foscarini, fisioterapeuta gaúcha formada pela UFCSPA, que encontrou, através do empreendedorismo e do marketing uma forma de ajudar outros fisioterapeutas a terem maior valorização profissional.

E então, preparado para saber mais detalhes sobre o Curso Fisioterapeuta SMART? Continue a leitura deste post até o final!

O que é o Curso Fisioterapeuta SMART?

O Curso Fisioterapeuta SMART ajuda o fisioterapeuta a ter mais valorização e reconhecimento, pois esse é o diferencial que todos procuram. A Dra. Betina ensina passos para realizar uma gestão eficiente do consultório, fazendo com que o profissional entenda seu valor e consiga passá-lo aos potenciais pacientes.

Dessa forma, as pessoas vão procurá-lo pela referência que você é, eliminando a necessidade de entrar na famosa “batalha dos preços” com outros colegas do mercado. O motivo? Quando você se torna uma referência, o paciente irá querer consultar pelo ótimo profissional que você é, não porque você tem o menor preço.

Por que o curso foi criado?

Existe uma grande deficiência na formação dos fisioterapeutas: eles ingressam no mercado sem o conhecimento básico de como abrir um consultório, o que é importante na demonstração dos serviços, como captar pacientes etc.

Por esse motivo que o curso foi criado: para ajudar os profissionais a fazerem uma gestão eficiente na clínica, dando a eles as ferramentas necessárias para que possam compreender como os processos burocrático e principalmente financeiros funcionam. Dessa forma, eles se sentirão mais seguros em gerir a própria clínica, sem correrem o risco de ficar no vermelho.

Para quem serve esse curso?

O curso é direcionado para fisioterapeutas que querem aumentar o seu faturamento e construir um consultório com uma demanda de pacientes recorrente e sustentável.

Sendo assim, aborda questões administrativas, dando ao profissional ferramentas suficientes para que ele gerencie a clínica com eficiência, livrando-se de erros capazes de comprometer a permanência no mercado, como:

  • oferecer desconto ou trabalhar com um preço abaixo do mercado;

  • negligenciar a gestão financeira;

  • não controlar as suas fontes de captação de paciente, não dependendo de indicações e do boca-a-boca;

  • entre outros assuntos pertinentes à rotina do fisioterapêutica empreendedor.

Como o curso foi estruturado?

O curso Fisioterapeuta SMART dura 12 semanas. Em cada uma delas, um módulo específico é liberado, englobando de cinco a oito aulas.

Esses módulos contemplam diversas informações úteis para quem trabalha com consultório autônomo. Cada aula costuma ter em torno de 15 a 50 minutos, variando bastante. Conheça os 12 módulos.

START

Nesse módulo, os alunos têm uma introdução robusta ao curso. Para tanto, são abordados o ponto de partida, a importância da mentalidade para o sucesso, dicas de produtividade, boas práticas de postura profissional, planejamento estratégico, posicionamento no mercado, entre outros pontos. Trabalha-se o mindset do fisioterapeuta empreendedor.

Como se posicionar no mercado

É um módulo mais aprofundado sobre nicho, dores e desejos do paciente, reconhecimento de oportunidades e, como o próprio nome já diz, como o profissional pode se posicionar no mercado para obter sucesso.

A criação de autoridade para o mercado é muito importante. Determinados profissionais creem que contar com muitos certificados e serem respeitados por outros profissionais já basta. No entanto, se esse resultado não for divulgado com o público, a credibilidade não é, de fato, difundida.

Precificação

No terceiro módulo, a Dra. Betina dá dicas de como calcular os preços, precificar programas, atendimento e outros serviços, além de utilizar estratégias para aumentar o valor das consultas e procedimentos.

Captação de pacientes

O módulo 4, por sua vez, aborda a formação de parceria e, sobretudo, as estratégias para a captação de pacientes. Tratando desde lojas físicas ao mundo digital, Betina busca instruir os alunos sobre as melhores práticas e os ensina a como fazer com que os indiquem. Ou seja, trata-se da proatividade em relação ao mercado.

Marketing e mundo digital

Nesse módulo, a professora cita questões como a criação de marca do fisioterapeuta. Ela aponta algumas das principais estratégias de marketing digital para isso, ensinando como divulgar o trabalho em redes sociais, como Facebook e Instagram, instruindo como gravar vídeos para YouTube, construir uma lista de e-mails automatizada, usar o WhatsApp para o marketing, criar o site, entre outras ações.

Como vender

Aqui são apresentadas algumas técnicas de venda. A consulta de fisioterapia, assim como os outros produtos, é algo que precisa ser vendido (por mais que as pessoas não enxerguem isso muito bem).

Portanto, esse módulo age na educação dos alunos nesse sentido e na apresentação de dicas bastante úteis sobre como vender o atendimento, uma próxima consulta, como elaborar propostas de serviço, contratos etc.

Atendimento fisioterapêutico

Em relação ao atendimento, os fisioterapeutas têm capacidade técnica e clínica para fornecer resultados a seus pacientes. Betina, por sua vez, auxilia os alunos a criarem processos de atendimento, investindo na melhor experiência terapêutica a seus pacientes.

Além de abordar isso, nesse módulo, a Dra. Betina fala a respeito das peculiaridades de cada tipo de atendimento, instruindo sobre também a forma de sistematizar e ofertar seus serviços.

Motivação

Um pouco mais curto que os demais, o módulo 8 visa trabalhar tanto a motivação dos pacientes, o que é fundamental para que eles se mantenham engajados e alcancem seus objetivos, quanto à do fisioterapeuta, que precisa estar conectado com o seu propósito para não parar de performar.

Fidelização

Intimamente ligado ao módulo anterior, a parte de fidelização diz respeito a apresentar boas práticas de retenção de clientes. Para tanto, são apresentados desde recursos úteis até algumas dicas de relacionamentos com os pacientes.

Além do consultório

Nesse momento, é apresentado o conceito de underpromising e overdelivering, ensinando os profissionais a entregar valor aos pacientes, mesmo que fora da consulta.

Para tanto, são explicitadas algumas ações que podem ser feitas ou materiais a serem elaborados.

Gestão administrativa

Aqui, a professora fala sobre como estabelecer os pilares do negócio, fazendo uma gestão pessoal de gastos, uma construção da equipe adequada e adotando a evolução contínua como meta constante.

Gestão financeira

Por fim, são abordados conceitos como fluxo de caixa, investimentos, open doors, entre outros detalhes. Para isso, trabalha-se em cima do conceito de mindset financeiro positivo, visando instruir os pacientes a usar o dinheiro a seu favor.

Além desses módulos, o curso oferece bônus, como um treinamento para secretários (as) — são vídeos preparados exclusivamente para a preparação desses profissionais. A duração é de 12 semanas e os vídeos ficam disponíveis por um ano.

Como esse produto vai impactar a vida do fisioterapeuta e pessoas ao redor?

A seguir, listamos os principais benefícios do Curso Fisioterapeuta SMART. Acompanhe!

  • resultados rápidos: é como se o curso fosse um acelerador na carreira de um fisioterapeuta empreendedor;

  • retorno de investimento: é um curso que se paga. Pelo ganho de faturamento que ele permite com o emprego das boas práticas, o valor se paga ao longo do tempo;

  • alto índice de apreensão: por meio de ensinamentos diretos e de uma linguagem fácil, as chances de o aluno apreender grande parte dos conhecimentos compartilhados são muito grandes.

O Curso Fisioterapeuta SMART vai ajudá-lo a melhorar a gestão do seu consultório, fazendo com que você tenha uma visão mais ampla dos processos administrativos e maior controle sobre eles, diminuindo as chances de ocorrerem prejuízos que podem comprometer o faturamento.

Se interessou pelo curso? Então inscreva-se já no 2º Workshop Fisioterapeuta Smart GRATUITO, que ocorrerá de 3 a 9 de dezembro!

 

Instagram para fisioterapeutas: 5 dicas valiosas de como usar a plataforma

O profissional que não está presente na internet hoje em dia, desperdiça a oportunidade de ter seu trabalho conhecido por uma infinidade de pessoas. O Instagram, por sua vez, é uma das redes sociais que mais cresce no mundo e, através do engajamento que ela propicia com seus seguidores, é uma das mais efetivas plataformas sociais na conversão de fãs em pacientes.

Hoje, 90% dos meus pacientes no consultório são provenientes da internet e nesse artigo eu vou te contar 5 dicas valiosas sobre o Instagram. Todas essas dicas funcionaram comigo e eu as utilizo na minha prática profissional.

1. O instagram precisa de alicerces!

Assim como um prédio, o seu perfil profissional precisa de alicerces que possam estruturar o seu Instagram. Em outras palavras, você precisa responder algumas perguntas sobre o que você quer projetar no seu perfil e isso te ajudará a crescer!

Primeira pergunta: qual o seu objetivo no instagram? Você quer um número maior de seguidores, ou você quer mais engajamento? O seu perfil é para que os seus pacientes, ou para outros fisioterapeutas? São questionamentos importantes, pois, por exemplo, se você atende em uma cidade pequena, não tem porque achar que só terá sucesso quando tiver 100mil seguidores, se você foca em pacientes, não tem porque falar linguagem acadêmica.

Segunda pergunta: é possível atingir esse objetivo no instagram? Essa pergunta é importante, pois muitos de nós atendem públicos que não são usuários da plataforma, como por exemplo os idosos. Nesse caso, ou você direciona o seu conteúdo para os familiares desses pacientes, que são mais jovens, ou você muda de estratégia.

A terceira, e mais importante pergunta: por que alguém me seguiria? Em geral, as pessoas seguem profissionais da saúde pelo conteúdo que nós, detentores do conhecimento, fornecemos de forma leiga. Então, encontre qual o motivo que vai fazer com que as pessoas se encantem pelo seu perfil e invista nisso!

2. Cuide do seu cartão de visita – BIO e Destaques

Sabe aquela expressão “a primeira impressão é a que fica”? Ela é bem verdade. A primeira coisa que as pessoas veem ao entrar em contato com o seu perfil é a sua BIO – espaço de descrição do seu perfil – e os destaques – espaço com stories que você determinar.

Por isso, uma dica para fazer as pessoas se identificarem com o seu perfil já na primeira impressão é falar “humanês”. Isso mesmo, se esforçar para escrever uma descrição que qualquer pessoa entenderia, não apenas seus colegas fisioterapeutas.

Já foi constatado que as pessoas se conectam muito mais com outras pessoas do que com negócios, então tente falar uma linguagem que não seja tão profissional, para aproximar os seguidores da pessoa que você realmente é.

Como há pouco espaço na BIO, vá direto ao ponto. Explique o que você é, a sua cidade, alguma indicações. Como o número de caracteres é pequeno, não coloque todas as suas especializações ou coisas como o seu signo, as pessoas querem saber um motivo para segui-lo.

Colocar vídeos em destaques, é uma grande oportunidade de você demonstrar autoridade no assunto que você domina. Fale sobre algum conteúdo de forma leiga, mas que através da educação do paciente você já estará contribuindo muito para ele!

3. Saiba que conteúdo postar

As pessoas são egoístas, elas seguem os outros querendo algo em troca! E você provavelmente vai retribuí-las com muito conteúdo sobre o que domina. Quando você não tem ideias do que postar, uma dica é utilizar sacadas que você tem no consultório. Aquela pergunta que um paciente te fez, alguma orientação geral que você deu.

Mas cuidado: conteúdo que envolva promoção da saúde, você pode sim promover no seu perfil, mas não pode fornecer nenhuma orientação individualizada, pois isso caracteriza consulta e o nosso conselho considera isso como antiético com a profissão.

É importante que você tenha frequência, não ficar postando uma vez a cada 15 dias. Quanto maior a frequência, maior o contato que os seus seguidores vão ter com você e isso facilita que eles amadureçam a ideia em te contratar como fisioterapeuta!

Postar conteúdo da saúde é muito interessante, pois prova para a sua audiência que você sabe o que está falando. Isso, além de aumentar a sua credibilidade, também favorece que você se torne uma autoridade no assunto a medida que você cresce.

4. Gere (muito) engajamento

Engajamento é a chave de um perfil profissional de sucesso. Lembra que eu falei que as pessoas se conectam mais com pessoas do que com negócios? Por isso, para gerar engajamento, grave vídeos com o seu rosto, mostrando para as pessoas o profissional que está por trás desse perfil.

Mostre que você não é inacessível, pedindo para as pessoas comentarem nos seus posts, te enviarem directs. Outra forma bem fácil de iniciar uma geração de engajamento são as enquetes, que mostra para as pessoas que você está querendo a opinião delas também.

Tudo isso aciona um gatilho mental da reciprocidade, pois quando você se coloca a disposição, mostra a importância da opinião do outro, responde uma pergunta, as pessoas se tornam gratas a você e vão querer retribuir de alguma forma. Pode ser em agendamento, pode ser falando bem de você, chamando novos amigos para te seguirem, etc.

5. A novidade do momento – IGTV – e a geração de autoridade

Os vídeos são formas de gerar conexão com as pessoas, de demonstrar seu conhecimento e, através disso, se tornar uma autoridade no assunto para as pessoas que te seguem. O IGTV é uma inovação que foi lançada há poucas semanas no Instagram e é bem promissora.

Lá no IGTV você pode postar vídeos mais longos e que ficam armazenados num feed como o que você tem no seu perfil. Além disso, ele permite que você faça links do stories diretamente para lá, o que facilita que as pessoas estejam rapidamente em contato com seus vídeos.

O IGTV é uma grande aposta minha e de vários profissionais que atuam com o Instagram. Quem se inserir nesse início, irá aproveitar o grande tráfego orgânico (aquele que não precisamos pagar), uma vez que ainda há pouca gente lá.

Gostou dessas dicas? Então coloca elas em prática! Aproveite para conhecer mais sobre o curso Fisioterapeuta SMART onde eu ensino o método passo a passo para atrair mais pacientes utilizando o Marketing Digital. E se quiser compartilhar a sua opinião comigo aqui nos comentários, vou adorar saber!

Concorrência na fisioterapia: pare de ver seu concorrente como seu inimigo

Uma das grandes preocupações dos fisioterapeutas é a falta de pacientes. É instintivo que os profissionais autônomos, que necessitam de pacientes de forma recorrente, queiram proteger o mercado.

Mas vou te contar uma coisa: não é enxergando o seu concorrente como alguém que irá competir pelos mesmos pacientes que você que essa preocupação vai sumir. Faz sentido, mas não é a melhor estratégia, já que existem formas mais eficazes de se atrair pacientes, inclusive fazendo parcerias com os seus colegas!

Nesse artigo, vamos conversar se precisamos mesmo nos preocupar com escassez de pacientes, como podemos crescer sendo parceiros dos nossos concorrentes.

Mas tem paciente para todo mundo?

A cada ano, centenas de novos fisioterapeutas entram no mercado de trabalho que parece sim estar cada vez mais saturado. Porém, tenho segurança em dizer que tem paciente para todo mundo sim. O motivo dessa afirmação é que a maioria dos pacientes que poderiam se beneficiar com o nosso trabalho ainda não sabe que precisa da gente.

Vou exemplificar: na fisioterapia pélvica, muitas mulheres não sabem que perder urina não é normal, muito menos que o tratamento é fisioterapeutico. Na ortopedia, quantas pessoas convivem com dores lombares crônicas e, mesmo sendo padrão-ouro o tratamento conservador, não recorrem ao fisioterapeuta. Na neuropediatria, quantas crianças têm atrasos no desenvolvimento e desconhecem o impacto disso e os benefícios da estimulação fisioterapêutica?

Logo, quem rouba os nossos pacientes não são os concorrentes, mas a desinformação da população sobre a excelência da fisioterapia.

Veja a aula ao vivo sobre esse assunto:

Como ser parceiro do seu concorrente pode te fazer crescer?

Vamos supor que todos os pacientes da sua especialidade sejam representados por uma pizza e que você tenha no seu consultório uma fatia dessa pizza – ou seja, uma parcela desses pacientes. Para aumentar o número de pacientes, ou você toma a fatia que é de outro fisioterapeuta, ou aumenta o tamanho de toda a pizza.

Para aumentarmos o tamanho dessa pizza e mostrarmos para os pacientes que eles irão se beneficiar com nossos tratamentos, temos que informar a população, mostrarmos nosso valor, sensibilizarmos outros profissionais da saúde, entre outras ações. O pulo do gato aqui é que fica muito mais fácil fazermos isso em parceria, como grupo, do que cada fisioterapeuta separado.

É assim que as praças de alimentação funcionam. Os restaurantes são concorrentes, teoricamente competem pelos mesmos clientes. Mas ao se unirem num mesmo lugar, atraem muito mais clientes para consumirem lá. E seria muito difícil cada restaurante separadamente conseguir tamanha demanda.

E o que não vai te fazer crescer!

Difamar o colega, em hipótese alguma, contribui para o seu crescimento. Com certeza você já teve em seu consultório algum paciente que já havia iniciado tratamento com outro fisioterapeuta, e que muitas vezes se queixa dele para você. Ou então, que ao te contar o que fazia anteriormente com o outro profissional, você discorda das condutas dele.

Agora pensa comigo: falar mal do seu colega, mesmo discordando dele, vai mudar o passado? Vai te beneficiar em algo? Não, pelo contrário. Além de você estar agindo sem ética, você está abrindo a brecha para que esse paciente (e todas as outras pessoas com quem ele conversar) se questione quanto à resolutividade dos fisioterapeutas.

E sabe quem se queima quando a fisioterapia deixa de funcionar? Todos os profissionais que trabalham com ela. É a mesma coisa que fazer a pizza encolher, o que também diminui a sua fatia.

Discordou da conduta do colega? Fale diretamente com ele. Questione-o e demonstre diretamente sua preocupação. Se tem algo que devemos respeitar é a conduta profissional de cada fisioterapeuta. Se algo nos incomoda, podemos questionar o colega, mas vai contra o nosso código de ética difamar o profissional.

A importância de se diferenciar

Agora que te convenci que todo mundo se beneficia quando se apoia e não se prejudica, que não vai faltar pacientes e que já sabemos que devemos aumentar o número de interessados pelo nosso serviço através da informação e da sensibilização das pessoas quanto à fisioterapia, quero te dar uma última dica.

Cada paciente tem suas características, assim como cada profissional tem as suas. O seu perfil de atuação agradará alguns, assim como outros pacientes irão preferir outros profissionais. Por isso, é importante se diferenciar e atuar dentro da sua autenticidade e do que para você é o melhor atendimento possível.

Se por acaso um paciente te trocou pelo colega, a culpa pode não ser do seu atendimento ser ineficaz, mas porque o seu estilo de trabalho não se adeque ao estilo do paciente. E tá tudo bem, que bom que existem profissionais que se encaixem nesse perfil. Já você, siga atraindo pacientes que vejam valor no que você tem a oferecer e se encantem por isso. Assim, todo mundo cresce e, principalmente, a fisioterapia se fortalece como um todo.

Gostou deste assunto? Inscreva-se no nosso canal do Youtube! para acessar mais conteúdos como esse!

Nicho de mercado na fisioterapia: 3 motivos para se posicionar

Entre os itens envolvidos na consolidação de uma carreira de sucesso como fisioterapeuta estão tanto a capacidade de gerar bons resultados aos pacientes, quanto a sucessiva geração de autoridade que esse profissional passa a ter.

Durante muito tempo, enquanto havia escassez de profissionais, apenas ter um diploma era o suficiente para a geração de autoridade. Entretanto, com o aumento da oferta de fisioterapeutas no mercado, outras estratégias são necessárias para tal.

Uma forma mais fácil de se conseguir gerar autoridade é através do nicho de mercado. Neste post falarei sobre 3 motivos para que você se posicione num nicho de mercado e alavanque sua carreira a partir disso!

Primeiramente irei falar sobre o que é nicho de mercado e porque atirar para todos os lados não é a melhor estratégia. Faça uma boa leitura e tenha um ótimo aprendizado!

Nicho de mercado: O que é?

Nicho de mercado é um segmento, ou seja, uma parcela da população. É um grupo de pessoas que tem necessidades específicas e contempla abordagens fisioterapêuticas em comum.

Algumas possibilidades dentro da fisioterapia são: mulheres acima de 40 anos com incontinência urinária, crianças previamente hígidas com atrasos no desenvolvimento neuropsicomotor, pacientes com doenças pulmonares crônicas com necessidade de manutenção.

Atirar para todos os lados atrapalha o fisioterapeuta

Instintivamente os profissionais que se divulgam para todos os tipos de pacientes acreditam que, aumentando o público-alvo, maior será a chance de alguém contratá-lo. Faz sentido no curto prazo, mas não é sustentável a longo prazo.

A valorização profissional permeia ser reconhecido por algo que você é muito bom. Escolher um nicho nos ajuda a alcançar o nosso principal objetivo: fazer com que as pessoas, pacientes ou não, saibam exatamente em que nós somos bons! 

Se você ainda não se convenceu, separei 3 motivos para que você se posicione num nicho de mercado e alavanque sua carreira a partir disso!

1. Investimento otimizado da sua energia!

Fica mais fácil você direcionar a sua energia em fazer propagandas, divulgação, parcerias com outros profissionais, quando está atendendo em uma área específica. Quando divulga seu trabalho para qualquer um, a chance de seu conteúdo passar batido e não converter em pacientes no seu consultório é muito grande.

Focar em apenas um segmento de pacientes favorece que você consiga manter uma linha de engajamento e de comunicação específica desse público, o que te ajudará a ser cada vez mais reconhecido como expert.

2. Dar o melhor resultado para seu paciente!

Como vocês já sabem, é impossível ser o melhor em tudo. Fica mais fácil estudar, investir em bons equipamentos, dar altas mais rápidas e ser o melhor fisioterapeuta possível quando você foca sua atuação em apenas um segmento, principalmente se essa área for aquela que te deixa motivado e faz o teu olho brilhar.

Quanto melhores forem os seus resultados, maior será o seu reconhecimento no mercado pela transformação que você gera. Isso inclusive é uma forma ética e totalmente íntegra de você se valorizar profissionalmente e inclusive cobrar um preço maior pela sua sessão.

3. Se tornar uma referência na área

Para ser uma autoridade, você tem que ser reconhecido pelos outros por sua atuação fisioterapêutica. Novamente, fica mais fácil – não impossível – que você consiga se destacar quando segmenta seu nicho de mercado, pois intensifica sua energia e terapêuticas todas para esse público.

Se tornar uma autoridade na área é uma forma de criar uma carreira sustentável, que facilite que você tenha pacientes de forma recorrente. Assim, você também pode criar estratégias que te façam crescer e viver dignamente apenas sendo fisioterapeuta.

Quer saber mais sobre empreendedorismo e marketing na fisioterapia? Inscreva-se no nosso canal do Youtube!