Equipamentos tecnológicos: como eles melhoram a terapia?

Os equipamentos tecnológicos têm revolucionado diversas áreas da saúde, como a medicina, a fisioterapia, a terapia esportiva e a fonoaudiologia. Isso porque ainda que os métodos tradicionais sejam eficientes, eles não atendem plenamente às diferentes necessidades das pessoas. Se a sociedade mudou, o mercado precisa acompanhar essas transformações.

Neste texto explicamos as motivações e aplicações mais frequentes da tecnologia nas mais variadas terapias. Confira!

Como esses equipamentos tecnológicos podem ser usados?

É cada vez mais comum o uso de tecnologia em diversos tratamentos, nas mais diferentes áreas da saúde. Na fisioterapia eles são usados para a recuperação de acidentados e pessoas com perda total ou parcial dos movimentos devido a doenças degenerativas.

Os atletas são beneficiados não só em casos de fraturas e lesões, como para recuperar a musculatura após os treinos ou disputas. Os equipamentos também são usados de forma preventiva, evitando o desgaste físico nas competições.

Os softwares, aplicativos e dispositivos ainda estão presentes:

  • em tratamentos para reabilitação da fala e da audição;

  • como auxiliar na melhoria da deglutição;

  • no diagnóstico de doenças graves e crônicas;

  • na terapia de doenças mentais;

  • como coadjuvantes nos tratamentos de câncer.

Quais os tipos de equipamentos mais comuns atualmente?

Os equipamentos utilizados dependem muito da aplicação e da área de cada tratamento. Na fisioterapia, por exemplo, está sendo muito usada a gameterapia. Esse tipo de tratamento usa jogos eletrônicos na reabilitação física de pacientes com dificuldades motoras. Ele ajuda na melhora dos movimentos e na reconquista do equilíbrio e a estimular a atividade cerebral, sendo especialmente eficaz em pacientes com a Doença de Parkinson.

Também são usados softwares de realidade virtual e realidade aumentada, aplicados na musicoterapia. Com o apoio da música e dos sons, o tratamento estimula as funções motoras e cerebrais, sendo muito recomendado para crianças com paralisia cerebral.

Na fonoaudiologia, aplicativos ajudam na correção de disfunções da fala e a aumentar o vocabulário das crianças. No entanto, esse tipo de tecnologia ainda é escassa no Brasil.

Por outro lado, já é bem recorrente a utilização da radiologia nos tratamentos oncológicos e de outras doenças. Nesses casos, a eficiência pode ser aumentada se combinadas a diagnósticos mais precisos alcançados por meio de softwares e equipamentos modernos.

Bons avanços também podem ser encontrados na área da recuperação esportiva. A eletromiografia e o biofeedback eletromiográfico são tecnologias que estão ganhando espaço cada vez mais.

Por que cada vez mais se usa tecnologia na saúde?

Muitas vezes, o paciente em recuperação se encontram bastante debilitados e desmotivados. Esse é o caso, principalmente, de crianças e idosos com doenças graves e até terminais. Assim, a tecnologia não só aumenta a eficiência e a rapidez das terapias, como geram mais engajamento.

Ao se depararem com formas mais criativas de tratamento, os pacientes se sentem mais valorizados e motivados, com maior esperança de melhora. É bom lembrar que o fator emocional pode ser decisivo para o resultado. Nesse sentido, os equipamentos tecnológicos agregam mais qualidade aos métodos tradicionais.

A tecnologia pode fazer muito mais pela área da saúde. Veja como ela pode ser utilizada na valorização do trabalho.

banner-de-ebooks-tecnologia-na-area-da-fisioterapia-1

Miotec - Tecnologia para a vida!

A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"