Conecte-se

    [/vt_socials]
    Sonda de Eletromiografia: o que é, e como escolher a sonda certa?

    Sonda de Eletromiografia: o que é, e como escolher a sonda certa?

    A sonda de eletromiografia pode ser de diferentes tipos, e saber qual usar é essencial. Entenda quais são e como escolher

    Quando desejamos capturar os sinais elétricos de alguns grupos musculares específicos como as cavidades corporais, precisamos recorrer a um tipo específico de sonda de eletromiografia: as chamadas Sonda Intracavitárias.

    Afinal, seja para diagnósticos e exames, seja para tratamentos, durante a realização de uma eletromiografia os sinais elétricos da musculatura do paciente precisam ser captados e enviados ao eletromiógrafo, para que então este faça a leitura correta dos sinais.

    Na maioria das vezes, essa captura é feita por meio de eletrodos comuns. Em alguns casos, no entanto, o melhor caminho é fazer o uso destas sondas especiais, especialmente nos tratamentos e diagnósticos ligados à Fisioterapia Pélvica.

    Mas que tipo de sonda de eletromiografia pode e deve ser usado? Elas são todas iguais? Os materiais são seguros? Continue lendo que vamos esclarecer tudo sobre o assunto!

    Tipos de sonda de eletromiografia

    As sondas de eletromiografia intracavitárias são exigidas quando o sinal pode ser melhor captado se for capturado internamente, dentro da vagina ou ânus do paciente. A definição pelo uso da sonda intracavitária é feita após o teste bidigital. Elas também são chamadas apenas de “sondas intracavitárias”, e o nome vêm justamente de serem aplicadas nas cavidades corporais. São elas:

    Sondas Perineais Vaginais

    As sondas vaginais são desenhadas para adequarem-se perfeitamente ao canal vaginal, oferecendo o máximo de contato entre os contatos metálicos de captação do sinal e a musculatura da paciente. Na Miotec, as sondas de eletromiografia desenhadas exclusivamente para uso vaginal são a PelviFit Lite e a Pelviline Max.

    Sonda vaginal não eletromiográfica: a Miotec possui ainda duas sondas vaginais que não são feitas para uso com o eletromiógrafo, a Pelvifit Trainer e a Previni. A primeira é uma sonda exclusiva, projetada para oferecer um feedback visual através de sua antena, com um desenho específico para este fim. A Previni, por sua vez, é uma sonda manométrica, e pode ser inflada de acordo com a necessidade do tratamento, oferecendo resistência para exercícios de flexibilidade, propriocepção vaginal e treino de expulsão em gestantes.

    Sondas Anais

    A linha de sondas “Line” da Miotec contempla uma sonda específica para uso anal, chamada Pelviline Lite, desenvolvida com um design retilíneo e com fio flexível e reforçado na base, garantindo proteção e maior flexibilidade durante o uso.

    Ela é utilizada é utilizada para realizar a captação do sinal de eletromiografia e biofeedback, ou ainda em situações nas quais se necessite a estimulação muscular da região do períneo.

    Como escolher sonda a certa?

    Algumas sondas de eletromiografia são disponibilizadas em diferentes formatos e tamanhos. Apesar de cumprirem basicamente a mesma função, cada sonda intracavitária têm uma razão de existir, e cumpre um papel específico como ferramenta dos fisioterapeutas durante a eletromiografia.

    Elas são desenhadas não apenas com foco nas diferenças entre as cavidades anal e vaginal, mas também considerando as diferentes anatomias dos pacientes, pois a sonda precisa ter o máximo contato com a musculatura do paciente e, ao mesmo tempo proporcionar conforto e usabilidade.

    Diferentes medidas, mesmo propósito

    As diferentes medidas, então, servem ao mesmo propósito, e não vão oferecer diferenças em relação ao funcionamento do sistema. Elas apenas permitem um melhor encaixe e leitura dos sinais.

    Quantos pacientes uma sonda de eletromiografia atende?

    Um e apenas um! As sondas de eletromiografia são individuais, e esta é uma regra de ouro.  As sondas são de uso único, ou seja, cada paciente deve possuir a sua, devendo ser higienizada após cada atendimento, mas não sendo permitido imergi-las em líquido.

    Após o uso, ou seja, ao fim de um tratamento (e da série de atendimentos), a sonda deve ser descartada em lixo hospitalar. Caso o paciente volte a precisar de novos tratamentos, no futuro, uma nova sonda deve ser adquirida.

    E se o paciente não quiser?

    Dependendo da região e da cultura locais, a adesão ao uso de sondas intracavitárias é baixa pois, apesar representarem um desenvolvimento tecnológico frente aos eletrodos comuns para a captura de sinais musculares e eletromiográficos na região pélvica, mas para muitos pacientes ainda podem representar um certo tabu.

    Essas questões culturais, mais que um impeditivo de tratamento, precisam ser observadas, e uma alternativa é o tratamento com eletrodos. Alguns profissionais, inclusive, destacaram-se no mercado justamente por ajudar a tratar pacientes com abordagens que permitissem lidar com estes tabus. É o caso de Alini Cardoso e Lisânia Saisu, da UroCore.

    Linhas de Sondas Intracavitárias da Miotec

    Na Miotec, a linha de sondas de eletromiografia com a sigla “Fit” é formada por unidades que possuem um formato não retilíneo. Já as sondas com sigla “Line” são aquelas que possuem um formato com linhas retas.

    Ambas têm a mesma finalidade, ou seja, a de realizar a captação dos sinais de Eletromiografia. Ambas também compartilham o mesmo tipo de conectores para ligação com os sensores de superfície, em formato “Banana macho” de 3,5 mm.

    As sondas da Miotec são desenvolvidas em plástico ABS de alta resistência e contatos em aço inoxidável, oferecendo durabilidade e higiene.

    Quer saber mais? Clique aqui e veja a linha de sondas intracavitárias em nossa loja!

    A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

    Ad
    Ad
    Ad
    Ad

    A Miotec

    Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

    Conecte-se

    Instagram

    ×