Conecte-se

    [/vt_socials]
    Qual é a importância e como realizar o faturamento médico em clínicas de fisioterapia?

    Qual é a importância e como realizar o faturamento médico em clínicas de fisioterapia?

    Embora em clínicas de fisioterapia exista a tendência de priorizar a qualidade do atendimento ao paciente em detrimento dos resultados financeiros, o faturamento médico é a principal fonte de recursos e, por isso, deve ser considerado fundamental para a manutenção do equilíbrio entre uma assistência eficiente e o retorno financeiro.

    O faturamento é um dos principais processos envolvidos no controle do fluxo de caixa, devendo ser realizado de maneira correta para minimizar eventuais prejuízos e atrasos de recebimentos. Isso significa saber gerenciar pagamentos particulares e de convênios, evitando a ocorrência de glosas.

    Neste post vamos explicar a importância do faturamento médico para as clínicas de fisioterapia, com dicas para realizar o controle dos diferentes tipos de recebimento. Confira!

    Qual a importância do faturamento médico em clínicas de fisioterapia?

    A capacidade de pagar contas, ampliar investimentos, rentabilizar as atividades profissionais, manter o funcionamento orgânico da clínica e apoiar novas parcerias são fatores que dependem essencialmente do faturamento médico. Portanto, o controle dos recebimentos é fundamental para a obtenção de dados necessários ao desenvolvimento de processos, como:

    • emissão de faturas de cobrança dos serviços prestados (guias às operadoras);
    • elaboração de relatórios de controle das faturas emitidas e pendentes;
    • análise dos relatórios referentes às faturas recebidas;
    • verificação de ocorrências de glosas e identificação das suas causas;
    • preparação dos recursos de glosas para solicitação de correção e pagamento junto às operadoras de planos de saúde;
    • organização e guarda dos comprovantes de serviços prestados por, no mínimo, 5 anos para atendimento às auditorias fiscais.

    Como fazer o controle do faturamento médico?

    Para que o faturamento médico seja processado de maneira correta, evitando prejuízos e atrasos de recebimentos, é fundamental proporcionar um bom treinamento para os funcionários e adotar ações importantes como as seguintes.

    Organize os recebimentos

    É essencial saber como funciona o processo de faturamento com pacientes conveniados e particulares, já que eles apresentam diferenças entre si e precisam ser organizados. Enquanto o primeiro pode demorar de 30 a 60 dias para ser pago, os pagamentos particulares são efetuados na hora. Além disso, o atendimento a convênios exige o preenchimento de diversos documentos que precisam ter acompanhamento diário para garantir os recebimentos.

    Entenda o processo de pagamentos pelo convênio

    Em geral, a realização do faturamento de convênios médicos passa por quatro etapas de procedimentos que envolvem:

    • geração de lote — o funcionário responsável pelo faturamento deve incluir todas as guias de cobranças de procedimentos referentes a cada paciente conveniado;
    • fechamento do lote — é uma ação que deve ser realizada na data de envio dos extratos aos convênios, relacionando todos os atendimentos efetuados no mês;
    • período de hiato — intervalo de tempo para processamento dos pagamentos pelos convênios;
    • conferência do lote — o responsável pelo controle dos faturamentos confere se os atendimentos declarados foram pagos, verificando possíveis glosas, que devem ser encaminhadas para outro colaborador da clínica para a devida correção e reenvio da cobrança ao convênio.

    Faça um levantamento da porcentagem de pacientes conveniados e particulares

    Em algumas clínicas a quantidade de pacientes conveniados pode representar 90% do total de atendimentos, o que gera demora no recebimento dos procedimentos efetuados, interferindo em ações gerenciais. Mas quando o gestor tem um controle sobre a porcentagem de pacientes conveniados e particulares, consegue planejar e direcionar melhor as finanças e os investimentos na clínica.

    Mantenha o controle diário das informações

    Um dos principais e mais comuns problemas das clínicas é o acúmulo de guias deixadas para serem faturadas no final do mês. O pouco tempo para efetuar todos os processos pode gerar falta de atenção e provocar problemas como a perda de guias e erros de preenchimento.

    Por isso é fundamental manter um bom controle com a elaboração de relatório diário das guias expedidas, separando-as por convênios e fazendo uma contagem. Esses cuidados ajudam a identificar os erros a tempo. A adoção de aplicativos especializados pode facilitar e agilizar todos os processos.

    O faturamento médico é a principal fonte de recursos financeiros das clínicas de fisioterapia, sendo essencial para a manutenção da qualidade do atendimento e rentabilidade das atividades profissionais.

    Gostou deste artigo? Siga as nossas redes sociais para acompanhar todas as postagens. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter e YouTube!

    A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

    Ad
    Ad
    Ad
    Ad

    A Miotec

    Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

    Conecte-se

    Instagram

    No posts available!
    ×