Conecte-se

    [/vt_socials]
    Case de sucesso: conheça a história de coragem e empreendedorismo da fisioterapeuta Patrícia Diniz

    Case de sucesso: conheça a história de coragem e empreendedorismo da fisioterapeuta Patrícia Diniz

    Veja agora e saiba tudo sobre a parceria de sucesso de Patrícia Diniz, da Fisio&Pelve, com as tecnologias e soluções da Miotec

    Empreendedorismo feminino, planejamento de negócios e muita determinação. Patrícia Diniz sabe bem o que essas palavras significam e o quanto elas estão presentes em sua vida. A fisiotepateura é proprietária da Fisio&Pelve — uma das melhores clínicas de Brasília, no Distrito Federal.

    A parceria com a Miotec nasceu em 2006, quando Patrícia comprou o seu primeiro equipamento. Com o tempo, os negócios foram melhorando e crescendo. Em 2013, ela abriu a Fisio&Pelve, e hoje a clínica conta uma equipe de 16 fisioterapeutas, três sócias e duas unidades em Brasília. No total, são sete salas com oito equipamentos da Miotec. O sucesso é inegável!

    Mas todo esse crescimento foi de forma gradual e consistente. Quer saber mais sobre o case de sucesso da fisioterapeuta Patrícia Diniz, como a pandemia impactou os seus negócios e se é possível se destacar em meio à crise? Leia o texto até o fim e confira!

    Patrícia Diniz e Miotec: uma parceria de sucesso

    Em Brasília, a Fisio&Pelve possui duas unidades, uma no bairro Asa Sul — aberta em 2013 — e uma filial na Asa Norte — aberta em 2017. A clínica possui atendimentos voltados para:

    • incontinência urinária;
    • incontinência fecal;
    • pré e pós-cirúrgico na área ginecológica;
    • acompanhamento de mulheres no período gestacional, parto e pós-parto;
    • também atende homens e crianças com disfunção relacionada à parte pélvica.

    Para o seu trabalho diário, Patrícia destacou a importância do Miotool, equipamento tecnologicamente avançado, com eletromiografia de verdade e muita versatilidade de uma forma compacta. “Ele me atende muito bem. Hoje é o equipamento que a gente mais utiliza no consultório. Eu uso ele todos os dias”, disse.

    Ela ressaltou os ganhos operacionais com o aparelho nas consultas. “Ele tem a vantagem de utilizar um eletrodo autoadesivo. [Com isso] consigo colocar minha paciente em diversas posições e trabalhar ela dentro da funcionalidade”, conta. “É muito difícil você pegar uma paciente que ela fala que tem queixa urinária deitada, então não adianta eu treinar só com ela deitada”, completa.

    Outro ponto destacado é que o equipamento permite detectar e sentir uma musculatura que não é visualizada no dia a dia. “Eu consigo simular situações de academia, consigo colocar ela treinando deitada, sentada, em pé, de cócoras, de quatro apoios, de lado, deitada de lado”, explica a profissional.

    Além disso, o Miotool possui respostas inteligentes e ampliação de funções. Ou seja, com essa tecnologia é possível ir além do convencional, integrando eletromiografia e o biofeedback a respostas sonoras e visuais, em processos de gamificação e jogos 3D, por exemplo.

    Como fisioterapeutas podem empreender em meio à crise?

    Um estudo aponta que 47% da população adulta no Brasil não se exercita o suficiente. Apesar do crescimento da inatividade física, a sociedade tem percebido a importância de manter um estilo de vida saudável. Com isso, o papel do fisioterapeuta tem ganhado destaque no trabalho de atenção aos cuidados e prevenção de doenças.

    Do ponto de vista econômico, devido à pandemia da Covid-19, 2021 foi “bem complicado”. A avaliação é da fisioterapeuta Patrícia Diniz. Ela conta que os convênios de plano de saúde fizeram uma redução nos valores das sessões e, com isso, foi necessário readaptar e avaliar os códigos referenciais de atendimentos.

    “Ano passado talvez tenha sido o mais difícil”, diz Patrícia. “Estamos passando por muitas mudanças dos planos de saúde, por isso, precisamos nos reinventar para não perder qualidade daquilo que oferecemos”, completa.

    Com a pandemia, o movimento de atendimento caiu para 26%, mas, agora, a situação tem mudado. “A cada dia tem melhorado, e hoje conseguimos atender em média 85% da capacidade de horas de atendimento mensal”, disse.

    Como se destacar e ganhar dinheiro com fisioterapia?

    Como diz o ditado popular: “Enquanto alguns lamentam a crise, outros aproveitam as oportunidades e enriquecem”. Nesse sentido, é importante entender e refletir como buscar novos caminhos e fazer tudo diferente e melhor, com as condições disponíveis, não é verdade?

    A fisioterapeuta Patrícia Diniz aponta que é fundamental que os formandos na área tenham consciência da importância da busca constante de qualificações. “A graduação é só o primeiro passo para sua formação. O recém-formado precisa buscar especializações, cursos e congressos para somar conhecimento e formar sua base profissional”, avalia.

    Uma outra possibilidade de ganho para fisioterapeutas, conta, está na realização de exames. “No caso da fisioterapia pélvica, temos que usar códigos específicos. Por exemplo, reabilitação perineal com biofeedback, eletroestimulação do assoalho pélvico, alterações fisioterapêuticas do sistema geniturinário”, são alguns caminhos a serem explorados.

    Veja também: RNPF: conheça o referencial de procedimentos fisioterapêuticos e saiba como valorizar seu trabalho

    ‘As mudanças são constantes’

    Patrícia deixou um conselho para quem pretende empreender e investir em uma clínica própria. “É aquilo que sempre ouvimos: ‘O olho do dono que engorda o boi’. Ter empresa não é fácil! Você trabalha todos os dias da semana. Você tira ‘férias’ de Brasília [onde mora], mas não tira da empresa. É ficar de olho em tudo, conferir diariamente o que é feito”, analisa.

    Além disso, ela aponta que é preciso ter atenção e manter um bom controle geral – e principalmente financeiro – para o equilíbrio da empresa e investir na qualidade do atendimento, oferecendo os melhores recursos de tratamento para a paciente. “As mudanças são constantes para tentar melhorar a cada dia. Você nunca será bom o suficiente e nem deve ser, senão você vai estagnar”, conclui.

    Agora, dentro da sua área de atuação, o que você acredita que é possível fazer diferente para o sucesso e crescimento do seu negócio?

    Acompanhe o blog da Miotec e fique por dentro dos assuntos relacionados à tecnologia, saúde e inovação. Ah, e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais: Facebook e Instagram. Até a próxima!

    A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

    Ad
    Ad
    Ad
    Ad

    A Miotec

    Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

    Conecte-se

    Instagram

    ×