Conecte-se

    [/vt_socials]
    Avaliação da qualidade de vida: saiba o passo a passo de como fazer

    Avaliação da qualidade de vida: saiba o passo a passo de como fazer

    • 25 de julho de 2019
    • por

    A qualidade de vida dos pacientes tem sido cada vez mais analisada durante o processo de avaliação fisioterápica. O principal objetivo é obter informações sobre a evolução das patologias e orientação quanto ao tratamento mais indicado para alcançar melhores resultados, otimizando a experiência do paciente.

    Para tanto, médicos e fisioterapeutas adotam questionários como ferramentas de avaliação. Um dos formatos mais utilizados é o SF-36 (Medical Outcomes Study 36 – Item Short Form Health Survey), um instrumento de medição genérica de fácil compreensão e administração para avaliar a qualidade de vida.

    Neste artigo vamos comentar sobre a importância da avaliação fisioterápica e o passo a passo para a utilização desse tipo de questionário na análise da qualidade de vida dos pacientes. Acompanhe!

    Entenda a importância da avaliação fisioterápica

    A avaliação fisioterápica é um processo essencial na condução de um tratamento, já que ela permite ao fisioterapeuta explorar o estado físico do paciente para obter informações sobre a sua lesão ou patologia. Os distúrbios musculoesqueléticos são analisados quanto à função articular (força muscular e mobilidade), e seu funcionamento é quantificado e mensurado a fim de complementar a anamnese e o diagnóstico.

    É importante observar que essa avaliação não visa à realização de um diagnóstico médico, mas sim fisioterapêutico, que envolve aspectos e características específicas, com base na anatomia, biomecânica, fisiologia e cinesiologia para identificar a origem do problema, visando a melhoria da qualidade de vida do paciente.

    Devido à individualidade biológica, é fundamental não padronizar as abordagens terapêuticas com base em distúrbios semelhantes. Nesse sentido, o objetivo de uma avaliação inicial fisioterápica deve ser a busca por um diagnóstico diferencial, identificando as reais causas das queixas dos pacientes, considerando as suas atividades laborais e de lazer para uma avaliação global do paciente.

    Faça uma avaliação fisioterápica integral

    Muitos pacientes apresentam restrições físicas e deficits funcionais. Entretanto, é importante considerar que a reabilitação envolve muito mais do que apenas uma doença. É preciso reconhecer que o paciente não é só um joelho, uma neuropatia ou uma hérnia de disco.

    Também, é preciso considerar que as limitações físicas refletem na saúde emocional e podem provocar quadros de depressão e distúrbios de comportamento, fatores de grande impacto sobre a qualidade de vida dos indivíduos.

    No entanto, sabemos que a percepção de bem-estar é o resultado final de avaliações subjetivas feitas pelo paciente, muitas vezes de maneira inconsciente. Há também os casos de pacientes sem consciência da musculatura. Nesse sentido, a aplicação de um questionário é uma valiosa ferramenta para complementar o trabalho de avaliação fisioterápica, já que permite analisar a qualidade de vida do paciente, inclusive no aspecto psicológico.

    Aplique o questionário SF-36 para a avaliação da qualidade de vida dos pacientes

    O questionário “Medical Outcomes Study 36-Item Short-Form Health Survey” (SF-36) é composto de 36 questões que avaliam genericamente a percepção da doença do ponto de vista do paciente. O principal objetivo desse instrumento diferenciado é a melhoria da qualidade de vida. Por isso, as suas questões são formuladas com foco no impacto da patologia no cotidiano do indivíduo e não na patologia em si ou em seus sintomas.

    Entre as questões aplicadas, uma delas mede a transição do estado de saúde referente ao período de um ano e não é considerada no cálculo das escalas. Já as demais são agrupadas em oito dimensões (domínios). As pontuações mais altas mostram um melhor estado de saúde.

    O questionário foi traduzido e validado no Brasil em 1997 pela pesquisadora Rozana Mesquita Ciconelli e avalia oito aspectos da saúde, como:

    • físico (4 itens) — limitações físicas para o desenvolvimento de atividades diárias no ambiente de trabalho;
    • emocional (3 itens) — impacto dos aspectos psicológicos no bem-estar do indivíduo;
    • social (2 itens) — integração do paciente em atividades sociais;
    • capacidade funcional (10 itens) — presença e extensão de limitações;
    • dor (2 itens) — intensidade e interferência nas atividades cotidianas;
    • estado geral de saúde (5 itens) — como o paciente se sente em relação a sua saúde;
    • saúde mental (5 itens) — analisa os níveis de ansiedade, depressão, alterações no comportamento e bem-estar psicológico;
    • vitalidade (4 itens) — níveis de energia e fadiga.

    O tempo para preenchimento do questionário (5 a 10 minutos) e a sua versatilidade de aplicação (autopreenchimento, entrevistas telefônicas ou presenciais) o transformam em um instrumento bem estruturado.

    A validação e tradução do questionário SF-36 para a língua portuguesa, bem como a sua adequação às condições socioculturais do Brasil, fazem desse instrumento um importante parâmetro adicional para avaliação de diversas patologias. Além disso, ele pode ser utilizado com eficiência em pesquisas acadêmicas na área de fisioterapia.

    Aplique o questionário agrupando as perguntas

    Existem várias possibilidades de aplicação do questionário. Por exemplo, ele pode ser lido por um entrevistador e preenchido pelo paciente, lido e preenchido pelo próprio paciente ou pode ser aplicado em entrevistas por telefone. Ele também deve ser realizado com base no agrupamento de perguntas de acordo com oito aspectos comentados.

    É importante observar que nos casos de leitura pelo entrevistador, a entrevista deve ele deve ser feita sem a presença de acompanhante, já que algumas perguntas são muito pessoais e podem gerar respostas distorcidas na presença de uma terceira pessoa.

    Considere as escalas para o cálculo de cada domínio

    O questionário apresenta um escore final que vai de 0 (zero) a 100 (resultante do cálculo do Raw Scale), em que zero identifica o pior estado geral de saúde e 100 o melhor. Para calcular o domínio (aspecto a ser analisado), aplica-se a fórmula abaixo, conforme o SF-36 traduzido e validado.

    Domínio = Valor obtido nas questões correspondentes – limite inferior X 100

    Variação (Score Range)

    Efetue o mapeamento dos dados

    Com base nos dados levantados sobre cada um dos domínios, faça um mapeamento. Nessa fase, é possível cruzar as informações para obter outros tipos de análises.

    Analise os resultados

    Após fazer a tabulação dos dados, deve ser feita a análise dos resultados, considerados em porcentagens de 0 a 100 — quanto mais perto de 100%, melhor o nível de qualidade de vida do paciente. A aplicação do questionário, quando realizada antes e após o tratamento fisioterápico, é uma excelente maneira de avaliar a eficácia dos procedimentos adotados e fidelizar os pacientes com o pós-atendimento.

    O fato de o questionário ser voltado para o impacto da patologia sobre a qualidade de vida em vez de se preocupar com a doença ou com os seus sinais clínicos é o seu grande diferencial. Nesse sentido, ele é um instrumento importante com o qual o profissional de fisioterapia pode contar para auxiliar no processo de reabilitação dos pacientes com uma visão humanizada e holística.

    Como mostramos, a análise da qualidade de vida dos pacientes tem sido cada vez mais utilizada na avaliação fisioterápica, sendo importante saber como efetuá-la. Para isso, é imprescindível adotar um instrumento de avaliação a fim de otimizar o tratamento e conseguir melhores resultados.

    Gostou deste artigo? Então deixe o seu comentário e compartilhe sua opinião conosco!

    A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

    Ad
    Ad
    Ad
    Ad

    A Miotec

    Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

    Conecte-se

    Instagram

    No posts available!
    ×