Conecte-se

    [/vt_socials]
    USB ou Wireless? Saiba qual a conexão ideal para seu New Miotool

    USB ou Wireless? Saiba qual a conexão ideal para seu New Miotool

    Utilizando a conexão cabeada USB ou Wireless – sem fio – o New Miotool oferece mobilidade, rapidez e precisão nos diagnósticos. Veja as vantagens específicas de cada uma

    A fisioterapia, como todas as ciências, evolui a cada dia, e o mesmo acontece com os equipamentos da área, como o New Miotool da Miotec,  a mais moderna forma de realizar exames de eletromiografia. Hoje em dia, na hora de selecionar um de nossos eletromiógrafos, recebemos constantemente a pergunta: “Devo escolher o modelo USB ou Wireless?”

    Este texto é para ajudar você a selecionar o que melhor se adapta às suas necessidades, entendendo as diferenças entre os dois modelos e, sobretudo, as potencialidades e vantagens de cada sistema.

    USB ou Wirelles – o que significam?

    Resumindo rapidamente, USB e Wireless são duas tecnologias diferentes de conexão. Em sua operação, ou seja, para a realização dos exames de eletromiografia, o aparelho permanece conectado ao computador para o qual ele enviará as informações – e dentro do computador essas informações serão transformadas nos gráficos e respostas legíveis pelo fisioterapeuta.

    Esta ligação entre o aparelho e o computador pode ser realizada através de cabos, que possuem uma conexão tipo USB, ou pode ser feita inteiramente sem fios, a chamada conexão Wireless. Veja cada uma:

    O surgimento do USB: 

    USB significa Universal Serial Bus (algo como “Conexão Serial Universal”, em português). A tecnologia USB surgiu na década de 90, com a missão de se tornar um padrão no que diz respeito à conexão de tecnologias e troca de dados, padronizando literalmente os formatos dos cabos que são “plugados” nos equipamentos. 

    Antigamente existiam vários tipos de conectores, um para cada finalidade (seriais, paralelos, RCA… a lista de modelos é imensa). Com o USB, tudo ficou padronizado, além de mais veloz e confiável. Desde o seu lançamento, a velocidade dos dados que um USB é capaz de transportar já subiu de 115 kilobits por segundo para cerca de 10 gigabits por segundo, um aumento de mais de dez mil vezes! E a tecnologia USB também evolui: os conectores mais modernos são do tipo USB-C e geração 3.0 .

    E quando foi criado o wireless?

    O sistema wireless baseia-se na transferência de dados por meio de ondas de rádio, em um formato padronizado e que também evolui. Apesar de o rádio ser muito antigo, usar ondas deste tipo para ter uma conexão só para dados foi uma inovação. A revolução de fato ocorreu ao final dos anos 90, após a criação de um padrão universal, que foi adotado pelo mercado e chamado popularmente de WI-FI.

    Essa tecnologia também evoluiu e as velocidades de “upload” e “download” de dados crescem a cada dia e podem chegar a 1,7 gigabits por segundo nas redes mais avançadas.

    As conexões do New Miotool

    O New Miotool é uma das das maiores inovações do mercado em eletromiografia, e possui versões de 4 e de 8 canais. Ele oferece a verdadeira eletromiografia e abre portas para diversas opções de tratamento. Por ser tão amplo e versátil, permite que haja uma maior assertividade no momento de identificar um problema e realizar um tratamento, por exemplo.

    Justamente por essa diversidade ele foi construído em duas opções de conexão: USB ou Wireless. Isso porque o aparelho dá a opção de enviar os dados obtidos também como imagem e sons, que podem ser transmitidos ao computador ou a um monitor por estas diferentes tecnologias.

    USB ou Wireless, como escolher?

    Por um lado, a conexão USB traz diversos benefícios a quem opta por ela, já que por ter contato direto com o dispositivo a ser transmitido, o envio de informações é mais rápido do que o mesmo processo envolvendo ondas via rádio.

    Já a conexão wireless ganha na versatilidade: ela permite uma maior mobilidade por parte do paciente, bem como a do profissional e, dessa forma, ambos os envolvidos podem ter uma maior liberdade no espaço que estão inseridos.

    Com seus fios e conector universal, o New Miotool USB permite uma ampla compatibilidade de equipamentos, visto a padronização das conexões desde o surgimento do USB, bem como o carregamento durante o uso, em virtude da alimentação de energia do dispositivo conectado. Outro ponto a ser destacado é a possibilidade de carregamento enquanto o utensílio está operando. Dessa forma, não é necessário se preocupar com a quantidade de bateria e usá-lo indiscriminadamente.

    Já o Wireless permite uma distância física real entre aparelho e dispositivos conectados, viabilizando diversos tratamentos que, com cabos, seriam mais complexos ou até inviáveis, (como o monitoramento de um atleta, por exemplo)

    Mesmo com essas diferenças, ainda é possível ter dúvidas. Assim, se você quer saber mesmo se vale a pena ter um New Miotool USB ou Wireless, na hora de definir qual tipo de conexão escolher, duas perguntas essenciais precisam ser feitas:

    Qual é a aplicação exata do New Miotool em minha clínica?

    Ou seja, quais os exames, procedimentos e situações para os quais estou planejando utilizar o aparelho, e que tipo de conexão melhor se encaixa em cada uma destas situações. Se é preciso avaliar um paciente em alguma posição ou situação que os cabos possam ser um problema (como um paciente acamado, ou um atleta em uma esteira, por exemplo), a versão USB pode ser a mais recomendada. Se, por outro lado, a velocidade de conexão e quantidade de dados for essencial (para uma sessão de gameterapia, por exemplo), a opção deve ser pelo cabo.

    O aparelho conectado ao meu New Miotool aceita que tipos de conexão?

    Toda conexão do New Miotool precisa ser realizada com algum aparelho receptor, e este também é um fator essencial para a escolha. Nem todos os monitores, por exemplo, estão preparados para uma conexão wireless direta. Por outro lado, alguns notebooks já vêm sem conexões USB, adotando cada vez mais as tecnologias sem fio como único padrão.

    Tenho um New Miotool USB, posso atualizar ele para a versão wireless?

    Não importa qual seja o motivo, é possível, sim, atualizar o seu New Miotool USB para um New Miotool Wireless!

    O New Miotool Wireless é uma versão mais recente, que nem sempre esteve à disposição para compra e, por isso, muitos profissionais iniciaram sua jornada com o New Miotool através da versão USB, mas sentem a necessidade de um upgrade no seu aparelho.

    Isso pode acontecer por diversos motivos, que vão desde a especialização em novos exames e tratamentos – os quais podem exigir uma maior mobilidade e distância entre equipamentos –  à troca dos computadores ou monitores para versões que se adaptam melhor à tecnologia sem fios, ou como forma de modernizar sua clínica de fisioterapia.

    Essa alternativa também permite que novos aparelhos sejam adquiridos primeiramente na versão USB e sejam atualizados posteriormente, quando e se esta necessidade for detectada.

    Conclusão: opte pelo que te atende melhor

    Não importa se o seu New Miotool é USB ou Wireless, a verdadeira melhor escolha é aquela que atende a sua necessidade, seja ela de velocidade, mobilidade e muito mais. Mas uma coisa é fato: com o New Miotool de 4 ou 8 Canais você terá em mãos a eletromiografia de verdade e a possibilidade de ter resultados mais precisos e a possibilidade de tratamentos mais atrativos e com resultados mais rápidos. 

    Quer saber mais sobre como o New Miotool pode transformar a sua fisioterapia e tirar a sua clínica do “analógico”, entrando de vez em um processo robusto de diagnósticos e tratamentos baseados em dados? Basta entrar em contato com um consultor de Sucesso do Cliente Miotec e conversar sobre o assunto.





      A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.





        Ad
        Ad
        Ad
        Ad

        A Miotec

        Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

        Conecte-se

        ×
        Fechar