Por que atualizar o eletromiógrafo? Saiba neste artigo!

O eletromiógrafo é um dos equipamentos mais importantes para o atendimento fisioterápico e de reabilitação. Com grande tecnologia, oferece uma visão precisa sobre a atuação muscular, contribui para o diagnóstico e para os tratamentos. Como qualquer recurso tecnológico, entretanto, precisa ser melhorado com o passar do tempo. Nesse cenário, atualizar o eletromiógrafo é indispensável.

Apesar da importância dessa tarefa, muitos profissionais ainda têm dúvidas sobre o procedimento — seja como acontece a etapa, seja o porquê de fazê-la. O fato é que sem essa ação o atendimento pode ser comprometido, o que deve ser evitado.

Para que não restem dúvidas, veja os principais motivos para atualizar o eletromiógrafo e saiba como fazer.

Quando é o momento de fazer a atualização?

Nem todo equipamento precisa de uma nova versão, já que um conjunto de fatores deve ser considerado. Paralelamente, deixar que o aparelho exceda o tempo necessário de upgrade compromete a atuação profissional e a saúde dos pacientes. O ideal é verificar, continuamente, alguns aspectos principais e entre eles estão:

Tempo de uso

Quanto maior é o período de atividade do eletromiógrafo, maiores são o desgaste de seus componentes e a defasagem da tecnologia. Embora o equipamento tenha caráter durável, há um prazo máximo de uso com confiabilidade, segurança e consistência com os recursos atuais.

Em geral, aparelhos com 5 ou mais anos de utilização devem ser atualizados para que entreguem os resultados adequados. Se, durante essa fase, a atividade foi especialmente intensa, torna-se importante realizar o upgrade.

Inatividade

Ao mesmo tempo em que o uso motiva a troca, a falta dele é outro fator que leva à necessidade de atualização. Quando os componentes eletrônicos não são utilizados com frequência, o resultado é que os itens não funcionarão em médio e longo prazo como é o caso das baterias que ficam longos períodos sem serem recarregadas.

A grande quantidade de circuitos eletrônicos e recursos especiais exige que o eletromiógrafo esteja sempre em atividade. Por causa desse elemento, o equipamento que estiver parado há mais de um ano precisa ser atualizado.

Funcionamento

Quando os padrões de conexão estão defasados ou quando componentes não funcionam direito, é chegado o momento de fazer a troca. Isso acontece porque os efeitos não são apresentados conforme deveriam, o que causa dúvidas e dificuldades no atendimento.

Nesse quesito, um fator especial tem que ser considerado: a obsolescência. A tecnologia avança rapidamente e o equipamento passa por transformações diversas. O modo de medir a atividade dos músculos e de apresentar os resultados varia com as novas versões, que tendem a ser mais precisas e eficientes.

Com isso, o eletromiógrafo ainda pode funcionar, mas já está atrasado em relação a tecnologias inéditas. Como estudos demonstram, a gestão de ativos tecnológicos tem que considerar esse aspecto quando uma nova versão supera a anterior.

Aparência

Muitas vezes, o equipamento ainda funciona conforme deveria, mas já apresenta sinais de desgaste. É o que ocorre se o aparelho aparece manchado, riscado, amassado ou com outros aspectos que afetam a sua aparência.

Ainda que ele ofereça os resultados esperados, o visual indica que o uso extensivo já causa alguma modificação no item. Desse modo, é necessário realizar a etapa, antes que o ponto de falha e de troca seja atingido.

Quais são as mudanças geradas ao atualizar o eletromiógrafo?

Atualizar o eletromiógrafo leva a transformações facilmente percebidas. Elas servem para deixá-lo ainda melhor e afetam diretamente a maneira como o uso é realizado. Entre os pontos que são mais impactados, estão:

Sensores

Com o avanço da tecnologia, os sensores conseguem realizar uma captação muito precisa e segura. Os materiais condutores têm melhores propriedades e o armazenamento de informações é favorecido. Como resultado, há maior sensibilidade no funcionamento do equipamento, o que contribui para a sua atuação.

Conexões

Já que os sensores se modificam, as conexões eletrônicas do eletromiógrafo também se transformam. Os pontos de contato com a pele, por exemplo, ficam avançados e ganham especial qualidade. Além disso, a integração entre sensores e demais componentes é favorecida, o que ajuda na transferência segura e na leitura adequada dos dados.

Acessórios

Outra mudança que ocorre ao atualizar o eletromiógrafo é a inclusão de acessórios. A elevação do nível tecnológico permite que outros recursos complementares façam parte, como modos inéditos de apresentação ou leitura de dados e novas funções de atuação. Desse jeito, há máxima versatilidade e excelente desempenho.

Design

A identidade visual é uma parte importante para o atendimento fisioterápico. Ter uma boa decoração de clínica transmite a imagem certa para os pacientes e contribui, até mesmo, com a fidelização. Com a atualização, o design ganha uma cara nova e se apresenta de maneira muito mais consistente com as tendências e os interesses correntes.

Por que é importante mantê-lo atualizado?

Atualizar o eletromiógrafo é necessário, acima de tudo, por causa da segurança em atendimento. Um equipamento sem revisão ou defasado talvez ofereça dados imprecisos ou até incorretos, já que os sensores estão desgastados. Inclusive, o aparelho pode causar acidentes, que afetam a credibilidade do profissional.

Por falar nisso, a atuação na clínica ganha confiança quando um recurso atualizado é empregado. O uso de um item moderno, novo e com grande tecnologia não passa despercebido e gera, até mesmo, aumento da satisfação de atendimento. Como consequência, a fidelização é bem menos complexa.

Outro ponto é em relação aos custos. Um equipamento defasado começa a demandar um volume maior de manutenções, tanto preventivas quanto corretivas. Ao somar tal elemento à depreciação, há um aumento dos gastos. Já com um recurso novo é mais fácil e barato manter a operação conforme o esperado.

Como é feito o processo com a Miotec?

Especialista em apresentar o máximo de tecnologia em seus equipamentos, a Miotec oferece, continuamente, novas versões do eletromiógrafo. Ao adquirir um item com a marca, a etapa acontece segundo um processo estruturado.

Tudo começa com uma avaliação do elemento, que pode sofrer um reparo ou troca de componentes danificados. Há, ainda, uma atualização da identidade visual e de diversos itens, como o gabinete, bateria e conectores.

O que também passa por mudanças são os padrões de segurança, que se tornam adaptados às novas necessidades. Os equipamentos com 2 canais são convertidos para 4 canais disponíveis de forma inteiramente segura.

O grande destaque ao atualizar o eletromiógrafo na Miotec, entretanto, é a renovação da garantia do desempenho do produto. Independentemente da data de fabricação, são concedidos novos 6 meses de proteção quanto ao funcionamento.

Ao atualizar o eletromiógrafo, é possível ter um atendimento mais capacitado e seguro. Como resultado, os pacientes ficarão satisfeitos e a atividade ganhará credibilidade. Com a Miotec, o processo se torna ainda melhor, com garantia estendida de 6 meses.

Entre em contato com a Miotec e tenha mais informações sobre a etapa!

Miotec - Tecnologia para a vida!

A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"