Você sabe o que é biofeedback?

Investir em tecnologia na área da saúde pode ser arriscado. Muitas vezes, os cursos universitários não preparam os profissionais para que integrem os avanços tecnológicos ao exercício de suas funções e preferem apostar em métodos para diagnóstico ou tratamento mais tradicionais.

Entretanto, aquele que deseja se destacar no mercado não deve ter medo de se aliar à tecnologia. Para isso, existem dispositivos sofisticados cujo foco está no paciente, enquanto oferecem o mínimo de prejuízo possível, já que fazem parte da abordagem do biofeedback.

Quer entender o que é biofeedback, como funciona a técnica e quais são seus benefícios? Então, continue lendo este artigo!

O que é biofeedback e como o método funciona?

Biofeedback é uma técnica da área da Medicina Comportamental que surgiu nos Estados Unidos, nos anos 60. O método consiste na monitoração de diversas funções involuntárias do corpo, de modo que a pessoa seja treinada e passe a ter mais controle sobre seu organismo.

Tal metodologia é adotada por profissionais de diferentes áreas da saúde: desde fisioterapeutas e fonoaudiólogos até psicólogos. No tratamento de biofeedback, algumas funções do organismo são medidas com a ajuda de aparelhos minimamente invasivos.

Normalmente, eles contam com sensores eletrônicos para medir diversos processos biológicos, como:

  • frequência cardíaca;
  • temperatura corporal periférica;
  • tensão muscular;
  • pressão sanguínea;
  • atividade cerebral;
  • reações fisiológicas e emocionais.

Como é medido o biofeedback?

Os diferentes tipos de biofeedback podem ser mensurados das formas descritas abaixo. Acompanhe!

Por meio do Eletromiógrafo (EMG)

Esse aparelho monitora as atividades musculares por meio da Eletromiografia de Superfície (EMG), que detecta a eletricidade ocorrendo em certas áreas do tecido muscular.

Eletrodos são colocados sobre a pele junto a um gel condutor que facilita a leitura. Os resultados são avaliados em representação gráfica ou sonora. Quando índices muito altos de atividades musculares são detectados, provavelmente há uma situação de estresse.

A partir da temperatura

O biofeedback detectado pela temperatura é conhecido por Feedback Termal. O procedimento usa instrumentos que medem o fluxo sanguíneo nos dedos, uma vez que essa parte do corpo é mais sensível ao estresse.

Assim, são medidas a vasodilatação e a vasoconstrição sanguínea, com a finalidade de avaliar a ocorrência de distúrbios vasculares. Enxaqueca, hipertensão essencial, doença de Raynaud, complicações vasculares e diabetes são alguns dos exemplos.

No Feedback Termal, há também um teste conhecido por Resposta Galvânica da Pele (GSR). Ele mede a atividade dos circuitos elétricos nas glândulas que formam o suor das palmas das mãos e dos dedos (que resultam de emoções e pensamentos). O GSR é muito utilizado para ajudar a identificar as ocorrências que causam estresse e ansiedade.

Pela frequência cardíaca

O biofeedback cardiovascular é medido pela quantidade de batimentos por minuto. Quando a frequência é alta, provavelmente a pessoa está estressada — o que é característico de quem apresenta quadros de ansiedade. Já uma frequência muito lenta pode ser associada a pacientes que sofrem de depressão.

Por meio da respiração

A respiração, assim como a frequência cardíaca, é medida por minuto. Dependendo do que ocorre no organismo, ela pode ser mais rápida, devagar ou irregular. Tais variações indicam diversos quadros associados a diferentes níveis de estresse.

Por meio de Eletroencefalografia (EEG)

O aparelho, que mede as ondas cerebrais, possibilita um estudo sobre a representação de cada uma delas. Por meio do neurobiofeedback, a atividade cerebral do paciente é medida em diversos níveis, a partir de atividades como concentração, cognição e relaxamento.

Por que a técnica é vantajosa?

O biofeedback tem ajudado muitas pessoas no controle de certas doenças e condições. Veja alguns exemplos:

  • dores crônicas (principalmente musculares);
  • enxaqueca;
  • incontinências;
  • doenças cardíacas, como arritmia ou hipertensão;
  • problemas psicológicos, como ansiedade, fobias, pânico e depressão;
  • estresse e ansiedade;
  • distúrbios alimentares, como bulimia, anorexia e obesidade;
  • doenças gastrintestinais de origem psicológica, como gastrites, úlceras, diarreias, prisão de ventre;
  • distúrbios do sono.

Quais são as funcionalidades dos aparelhos usados?

A principal vantagem de usar os aparelhos de biofeedback é que, por meio deles, o profissional tem acesso a informações impossíveis de serem obtidas de outra forma — ou somente com métodos invasivos, que expõem o paciente à radiação.

Isso porque tais equipamentos apresentam funcionalidades inovadoras tanto para diagnósticos quanto para tratamentos. Nos pacientes que sofrem de incontinência urinária, por exemplo, os eletromiógrafos conseguem monitorar os músculos pélvicos, analisando e quantificando as contrações em gráficos e números, além de facilitarem o treinamento funcional e a eficácia do tratamento.

Para o diagnóstico, o profissional conta com dispositivos que emitem relatórios quantitativos e criam modelos em 3D da coluna do paciente. Assim, o fisioterapeuta tem a chance de propor tratamentos inovadores e eficazes a problemas posturais, como a escoliose.

Além disso, a gameterapia é uma abordagem com alta taxa de eficácia, baseada nos princípios do biofeedback. Esse tratamento faz uso de jogos que exigem a movimentação e a imersão do paciente até mesmo em ambientes de realidade virtual, enquanto os dispositivos interagem e monitoram a atividade muscular.

De que maneira o biofeedback pode ajudar no tratamento da ansiedade?

O estresse e a ansiedade estão fortemente associados ao aparecimento de diversos tipos de doenças (tanto físicas quanto psicológicas). Isso ocorre quando determinadas situações vividas pelas pessoas ativam a fisiologia para momentos de “fuga ou luta”.

Como consequência, aparecem sintomas como frio no estômago, tremores, respiração rápida e aumento da frequência cardíaca. Esses quadros refletem na mente sob a forma de insônia, angústia e insegurança, além de poderem acarretar problemas psicológicos — a exemplo da síndrome do pânico.

Nesses casos, o profissional acompanha a frequência cardíaca do paciente enquanto ele realiza exercícios simples: respiração diafragmática, relaxamento muscular e concentração em sensações corpóreas (chamado de treinamento autógeno). Após algumas sessões, são observadas as seguintes melhoras:

  • diminuição da frequência cardíaca;
  • maior estabilidade fisiológica;
  • crescimento da resiliência emocional.

Como funciona uma sessão de biofeedback?

As sessões de biofeedback variam de acordo com o tipo de problema que o paciente enfrenta e os aparelhos que o profissional decide utilizar. Entretanto, de modo geral, é possível seguir um roteiro para estruturá-las. Primeiramente, é feita uma entrevista com a pessoa, na qual são explicados:

  • o que é biofeedback;
  • quais são os benefícios de levantar dados e estabelecer metas por meio dos aparelhos para uma maior eficácia do tratamento;
  • quais são as funcionalidades dos dispositivos.

Isso é importante para que o paciente não fique desmotivado com a abordagem e o tratamento. Depois, ele é conectado aos aparelhos e apresentado aos estímulos: exercícios, jogos ou instruções diversas dadas pelo profissional.

A variação dos parâmetros é monitorada e os resultados são arquivados, de modo que o progresso ao longo das sessões é acompanhado para avaliar a eficácia do tratamento. Caso haja algum treinamento que deva ser feito em casa, o profissional indicará ao final da sessão.

Entender o que é biofeedback se mostra primordial para os profissionais que desejam focar no paciente. Usando a tecnologia, é possível ter acesso a informações precisas sobre o quadro da pessoa e evitar intervenções invasivas.

Com muitos aparelhos inovadores à disposição, o profissional consegue melhorar a qualidade de vida dos pacientes e destacar sua clínica no mercado.

Agora que você já sabe o que é biofeedback, está na hora de aprender como aplicar esse método no seu estabelecimento. Portanto, não perca tempo e baixe nosso Guia Completo sobre Biofeedback agora mesmo!

banner-de-ebooks-guia-completo-sobre-biofeedback-1

Miotec - Tecnologia para a vida!

A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

1 Comentários

  1. Telma Ribeirosays:

    Amei ficar informado obrigado

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.