Você sabe quanto cobrar pela sessão de fisioterapia?

Mesmo com a consolidação da fisioterapia no mercado, diversos profissionais de saúde encontram ainda dificuldades na hora colocar um preço que julga acertado para os seus serviços. Para saber o quanto cobrar pela sessão de fisioterapia, é preciso avaliar os gastos envolvidos no seu trabalho. Porém, muitas outras variáveis também se aplicam à cobrança.

Este artigo auxiliará o fisioterapeuta no que fazer e o que levar em consideração a fim de precificar as sessões de fisioterapia de forma justa e de acordo com o que pretende ganhar. Confira!

Consulte os órgãos oficiais e códigos de ética

Para evitar as discrepâncias nos valores cobrados, o CREFITO (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) disponibiliza uma tabela de honorários para que os fisioterapeutas tomem por base.

Nem sempre os valores definidos pelo sindicato são alcançados na prática. Mas deverão ser levados em conta para aproximar-se a uma importância conveniente para todos os envolvidos.

Vale ressaltar que o piso salarial estabelecido pode variar muito, conforme a região do país. Mais informações também podem ser adquiridas por meio do COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), especialmente importante para os profissionais autônomos.

É possível também consultar os códigos de ética nos sites do CREFITO e do COFFITO, a fim de entender melhor quanto cobrar pela sessão de fisioterapia.

Faça pesquisa da concorrência

Esteja atento ao mercado na hora de precificar uma sessão de fisioterapia. A análise da concorrência será imprescindível para ter uma ideia confiável sobre o preço médio que está sendo cobrado pelos serviços que você também oferece.

É importante que essa não seja a principal formação do seu preço, já que as diferenças nos valores podem estar relacionadas a outros fatores. Por exemplo, os dispêndios com manutenção de uma sala em lugar extremamente oneroso na cidade ou a formação e a especialização do profissional.

A qualificação e o uso de tecnologia, portanto, são diferenciais muito importantes e destacados para saber quanto cobrar pela sessão de fisioterapia.

Saiba como pesar e prever seus gastos

Um dos pontos principais para a formação do preço de uma consulta é pesar os gastos (custos fixos e variáveis) em uma hora de atendimento. Assim, será possível estabelecer sua margem de lucro.

Chamamos custos fixos aqueles necessários para que o negócio continue aberto e com um adequado funcionamento, como as contas de energia elétrica, água, aluguel, salários e possíveis manutenções de equipamentos e do espaço. É por meio da redução daquelas despesas que se torna possível baixar o quanto você cobra pela consulta.

Os investimentos pré-operacionais, ou seja, tudo aquilo que foi gasto antes da realização de qualquer procedimento também precisa ser estimado. Por exemplo: projetos, registros, legalização, máquinas e equipamentos.

Transmita a valorização da consulta para o cliente

O cliente precisa ficar ciente do valor que a consulta tem, e isso vai além do preço. O atendimento recebido pelo cliente não deve ser padronizado. É claro que você deve ter algumas operações gerais e otimizadas. Porém, quanto mais personalizada for a relação entre cliente e profissional, mais valor agregado terá o seu serviço.

Por meio de pesquisas de satisfação, é possível saber quais os pontos mais apreciados pelos clientes em um atendimento. E você poderá implementar essas iniciativas em suas consultas.

De maneira geral, é interessante que o paciente sinta que é importante para o profissional.

Cobrar valores muito baixos, visando somente aumentar sua clientela, pode não ser a melhor forma de ter o seu serviço valorizado no mercado. 

Observe o nível de complexidade da consulta em questão

A complexidade também compreende uma das variações mais relevantes para a precificação dos serviços de um fisioterapeuta. Podem ser identificados até quatro níveis de complexidade, os quais variam de acordo com o pré ou o pós-operatório, riscos cirúrgicos e a assistência fisioterapêutica que for requerida.

Mesmo com os parâmetros acima relatados, não podem ser ignoradas as questões socioeconômicas dos pacientes.

Ao considerar todos esses pontos, será mais acessível descobrir quanto cobrar pela sessão de fisioterapia.

Se esse artigo foi relevante para você, assine nossa newsletter e receba mais informações sobre esse e outros assuntos.

Share on Facebook6Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Miotec - Tecnologia para a vida!

A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos.

Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"