Fisioterapia em idosos: o que fazer para melhorar o atendimento a esse público?

Envelhecer é natural e todos vão passar por essa etapa da vida. Contudo, apesar da maturidade emocional, esse processo acarreta em alguns desgastes de saúde, inclusive no que diz respeito à perda e ao controle de movimentos.

Com isso, a fisioterapia em idosos se firma como uma importante aliada: além de atuar com ações preventivas, pode também contribuir para a recuperação de pacientes que já lidam com esses problemas.

E o que fazer para melhorar o atendimento a esse público tão especial? Neste artigo, você encontra dicas essenciais a respeito do assunto. Confira!

Saiba ouvir

Trabalhar com fisioterapia em idosos é um constante exercício de ouvir. Afinal, eles têm anos e anos de experiências e muita história para contar. Ouvi-los durante um procedimento, inclusive, é uma forma de deixá-los mais à vontade, especialmente se a ocasião for mais delicada.

O mesmo vale para comentários e discussões a respeito do diagnóstico que ele recebeu. Ao longo do tempo, o paciente com certeza dividirá relatos de melhoras, quadros de evolução e até mesmo insatisfação caso os resultados demorem um pouco. Então, é essencial ter carinho e paciência para que ele não se sinta desmotivado.

Estabeleça diálogo

Mas não pense que ouvir é suficiente: a fisioterapia em idosos também requer interação para que seja eficiente. Portanto, mostre-se interessado e retribua o diálogo, sempre com foco em responder dúvidas e fornecer explicações acerca do tratamento.

Lembre-se de que alguns idosos podem apresentar dificuldades de audição. Caso perceba esse problema, não hesite em elevar a voz até que ele se sinta confortável e você se faça ser entendido. Essa é uma troca mútua que precisa ser constante para dar certo.

Aconselhe com respeito e cuidado

Por mais experiências que pessoas mais velhas demonstrem, em alguns casos elas precisam receber conselhos. Isso acontece muito na fisioterapia em idosos, pois eles devem receber orientações sobre práticas a evitar e hábitos a adotar para que o tratamento seja positivo.

Isso não significa que você tenha que ser imperativo e usar um tom de ordem. Aqui, é essencial ter cuidado para que o paciente seja receptivo em relação às informações e entenda que o que você fala é em função de sua melhora. Muitos deles podem recusar a princípio, mas aos poucos é possível abrir um caminho mais amplo de comunicação.

Mantenha contato

Na fisioterapia em idosos, é muito importante manter contato com os pacientes. Se eles deixam de frequentar as consultas ou demoram a agendar um retorno, pode ficar mais complicado construir um relacionamento saudável e fornecer um atendimento de qualidade.

Por isso, nunca deixe de telefonar periodicamente, seja para saber como estão, seja para lembrar a necessidade de um agendamento. Quando os pacientes percebem que você se preocupa com a recuperação deles, costumam retribuir na mesma intensidade e todos saem ganhando: eles com mais saúde e você com a certeza de que fez um ótimo trabalho.

Como você pôde entender, a fisioterapia em idosos exige bastante dedicação e tempo. Se esse último item se mostra escasso em sua rotina, não deixe seus pacientes na mão: saiba mais sobre monitoramento remoto e entenda por que investir na área.

Miotec - Tecnologia para a vida!

A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"