Aparelhos para fisioterapia: conheça as principais tecnologias

Aparelhos para fisioterapia: conheça as principais tecnologias

  • 26 de abril de 2019
  • por

Inovação, diferenciação e qualidade de atendimento são os primeiros fatores a se levar em conta na hora de adquirir aparelhos para fisioterapia. Isso porque o principal objetivo da sua clínica deve ser fornecer o melhor tratamento para os seus pacientes. Por meio da tecnologia, é possível oferecer tratamentos mais eficientes e, com isso, agilizar a recuperação de lesões e disfunções.

Hoje em dia, os pacientes buscam profissionais modernos, que entendem que a tecnologia é uma ferramenta que pode ajudá-los a melhorar a sua rotina e otimizar os resultados de todos os processos clínicos.

Sendo assim, elaboramos este artigo para mostrar quais são as principais tecnologias da área da fisioterapia, os benefícios que elas proporcionam para o paciente e como isso pode impactar positivamente a sua clínica. Acompanhe!

Qual a importância do avanço tecnológico na fisioterapia?

A importância dos avanços tecnológicos se dá pela maior precisão e objetividade dos dados na avaliação e reavaliação dos pacientes. Assim, é possível gerar dados concretos e objetivos ao avaliar o indivíduo, que vão muito além da avaliação subjetiva.

Esses dados são facilmente comparados em uma próxima reavaliação, o que torna mais fácil acompanhar a evolução do paciente durante o tratamento e corrigir rumos, se necessário.

Além disso, no atendimento, as tecnologias possibilitam um aumento da gama de serviços e condutas que pode ser oferecida ao paciente e que, inclusive, pode facilitar o trabalho do profissional. Os avanços tecnológicos também permitiram que diversos equipamentos fossem amplamente utilizados em pesquisas científicas, já que eles geram dados mais específicos e precisos.

Quais são os benefícios de utilizar a tecnologia na avaliação fisioterápica?

O principal benefício é a geração, por meio da utilização dessas tecnologias, de dados objetivos, precisos e concretos. A partir da obtenção dessas informações na avaliação, torna-se mais simples fazer uma comparação dos dados nas reavaliações subsequentes, para acompanhar a evolução do quadro clínico do paciente.

Ou seja, as tecnologias fornecem os dados objetivos e concretos (geralmente, valores). Dessa forma, durante e após o tratamento, o fisioterapeuta pode (e deve) fazer novas avaliações para comparar os dados e verificar se o paciente está respondendo bem ao tratamento proposto.

Tendo valores mais precisos, essa comparação se torna mais fácil e simples e é possível propor um tratamento individualizado, específico para o caso do paciente.

Quais são as principais tecnologias usadas na avaliação fisioterápica?

A tecnologia tem evoluído muito nos últimos tempos, facilitando a rotina dos profissionais em vários sentidos, principalmente no que se refere à reabilitação dos pacientes na área da fisioterapia. Pensando nisso, vamos explicar melhor três equipamentos que são bastante utilizados e que acrescentam muito na prática clínica do fisioterapeuta. Veja!

Eletromiografia de superfície

A eletromiografia de superfície está entre as principais técnicas utilizadas nos dias de hoje. A técnica capta o sinal elétrico de um músculo, aferindo, assim, a atividade muscular. Os equipamentos que desempenham essa técnica são os eletromiógrafos.

Com esse equipamento, é possível verificar a contração e o relaxamento de um músculo. Ele pode ser utilizado tanto para fins de avaliação, em que o fisioterapeuta vai comparar os dados, quanto para o tratamento em si. Nesse caso, é uma forma de biofeedback, em que o fisioterapeuta e o paciente poderão acompanhar a atividade muscular.

Biofeedback de pressão

Outra ferramenta importante é o biofeedback de pressão, que é um equipamento que serve de biofeedback durante exercícios, especialmente para a parte do assoalho pélvico. Com essa ferramenta, é possível mensurar se o paciente está realizando a contração muscular da maneira correta e, se preciso, guiá-lo para realizar da forma desejada.

Baropodometria

Por último, a baropodometria também é muito utilizada para avaliação da pisada do paciente, isto é, como ele distribui a pressão quando está com os pés no chão.

A avaliação pode ser feita de várias formas — com o paciente parado com os dois pés no chão, em apoio unipodal, caminhando etc. Isso proporciona uma diversidade muito grande de dados ao fisioterapeuta para conduzir a melhor intervenção para aquele paciente.

Como essas tecnologias podem garantir um atendimento melhor?

Com os dados da avaliação do paciente por meio das tecnologias, é possível ter uma visão mais clara do quadro do paciente, a fim de adotar uma conduta mais individualizada. Além disso, algumas tecnologias podem ser utilizadas para auxiliar o paciente durante o tratamento, permitindo uma melhor visualização e entendimento das condutas propostas.

Da mesma forma, as tecnologias podem ser empregadas na prevenção: a partir dos dados da avaliação, verifica-se se o paciente precisa trabalhar algum aspecto e monta-se uma estratégia baseada nas necessidades do indivíduo.

Como começar a usar essas tecnologias?

Para começar a utilizar tecnologias, é essencial pesquisar sobre elas, conhecê-las, entender o objetivo de cada uma, suas implicações de uso, como os pacientes seriam beneficiados e, também, como o próprio fisioterapeuta se beneficiaria.

Também é importante avaliar se essas tecnologias fazem sentido para o seu público-alvo, isto é, para o tipo de paciente que você atende. Por exemplo, se você atende principalmente pacientes com lesões de ombro, provavelmente um baropodômetro (que avalia questões da pisada, da marcha) não faria sentido para a sua prática.

As tecnologias devem ser sempre empregadas com o objetivo de agregar benefícios para o paciente, seja realizando uma avaliação mais precisa, seja auxiliando durante o tratamento. Elas devem ser um investimento para melhorar a experiência e os resultados do paciente, agregando valor também para o trabalho do fisioterapeuta.

Nesse momento, é importante também avaliar as referências do seu fornecedor. Aparelhos para fisioterapia são de muita importância para uma clínica, mas é preciso se certificar que eles tenham qualidade e boa procedência. Portanto, opte por uma empresa de credibilidade no mercado para não ter contratempos no futuro.

Percebeu como os aparelhos para fisioterapia são importantes para oferecer ao paciente um diagnóstico preciso e um tratamento de qualidade? Esses fatores fazem toda a diferença na hora da escolha do profissional. Portanto, encare essa aquisição como um investimento para a sua clínica, assim, você vai conseguir se destacar no seu segmento e sair na frente de seus concorrentes.

Gostou das dicas? Para saber mais sobre investimento em tecnologia e fornecedores de confiança, entre em contato conosco e entenda como podemos ajudar você nessa questão!

A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

Ad
Ad
Ad
Ad

A Miotec

Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

Conecte-se

Instagram