Conecte-se

    [/vt_socials]
    Quais são as perspectivas atuais e futuras de cenário da fisioterapia?

    Quais são as perspectivas atuais e futuras de cenário da fisioterapia?

    • 16 de outubro de 2020
    • por

    Todo profissional deve buscar informações sobre a sua área para se manter atualizado, certo? Afinal, há cada vez menos espaço para quem não acompanha as tendências do mercado. Por isso, decidimos falar um pouco mais sobre o cenário da fisioterapia – tanto do cenário atual quanto do cenário futuro da profissão.

    Assim como em outros campos, a tecnologia é um dos principais fatores de influência no universo fisioterápico. As novidades possibilitam tratamentos diferenciados e promovem resultados ainda melhores. Além disso, alguns acontecimentos invariavelmente afetam a saúde da população, como vimos acontecer com o coronavírus.

    Quais serão as perspectivas para 2021? Conversamos com Adriane Bertotto, fisioterapeuta especialista em saúde da mulher e professora do curso de Fisioterapia da Universidade La Salle, para saber o que ela pensa. Aproveite para conferir também!

    Cenário atual da saúde

    Todos os setores no mundo inteiro foram impactados pela pandemia do coronavírus de alguma forma. Não podemos negar que esse foi o principal acontecimento de 2020, trazendo diversas consequências para a nossa sociedade.

    Sendo o Brasil um dos países com maior número de casos no cenário mundial, não há dúvidas de que os desafios são enormes. Os profissionais da saúde estão entre os mais afetados, visto que lidam diretamente com pessoas todos os dias e ficam expostos ao vírus — e não podem parar de trabalhar por vários motivos.

    A população infectada e não infectada precisa de cuidados, incluindo os tratamentos fisioterápicos. Os fisioterapeutas são importantes ainda para as medidas preventivas, sobretudo das pessoas que fazem parte do grupo de risco.

    Ou seja: estamos vivendo um momento bastante delicado e que exige uma atenção especial. É hora de adotar os procedimentos necessários para tentar preservar a segurança de todos até que uma vacina eficiente seja desenvolvida e haja chance de imunizar as pessoas.

    Enquanto isso, é importante aproveitar os aprendizados que a pandemia está proporcionando, como a necessidade de manter hábitos saudáveis e cuidados de higiene pessoal.

    A preocupação com o social é mais um ponto crucial, visto que percebemos na prática como somos afetados uns pelos outros. O uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) é um exemplo de algo que tem sido muito favorável e pode ser adotado em outras ocasiões fora da pandemia, como fazem os asiáticos. Não por acaso, a Miotec produziu a MioShield, um escudo facial diferenciado e que ajuda a deixar todos protegidos.

    Atuação dos fisioterapeutas na linha de frente

    Como ressalta Adriane, “os fisioterapeutas fazem parte dos principais profissionais na linha de frente da Covid-19“. Muitos dos pacientes que são internados nas UTIs precisam de ventilação mecânica e outras técnicas que ajudem a amenizar as complicações causadas pela ação do vírus no nosso corpo.

    Embora não se saiba tudo sobre a doença, que é muito recente, sabemos que um dos seus focos de ataque é o pulmão. Logo, a Fisioterapia é parte essencial do tratamento de reabilitação e prevenção, o que contribuiu para que a profissão ganhe maior destaque nesse momento.

    Vários países, estados ou cidades que não apostaram no tratamento fisioterápico na luta contra o coronavírus tiveram resultados piores no que diz respeito a óbitos e confirmação de sequelas nos pacientes.

    Aqui no Brasil, o COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) se mobilizou para informar todos os profissionais da linha de frente, inclusive oferecendo consultoria online para orientar sobre protocolos clínicos e diretrizes de enfrentamento da pandemia.

    Vale lembrar que quem já se curou da doença também pode precisar de cuidados, especialmente para recuperar a capacidade motora e respiratória. Os exercícios feitos no consultório ou em tratamento domiciliar são capazes de promover o bem-estar e resgatar a qualidade de vida.

    Em ambas as situações, é fundamental seguir todas as regras de segurança para conter ao máximo os riscos. Os tratamentos podem durar poucas semanas ou até meses, dependendo da condição de cada paciente e de suas necessidades particulares.

    Perspectivas para a saúde com foco na Fisioterapia para 2021

    Como dissemos, a importância dos fisioterapeutas foi ainda mais reconhecida no período da pandemia. Isso é excelente para quem já atua na área ou pretende seguir essa carreira.

    A probabilidade de que a demanda por tal tipo de profissional aumente é muito grande. Além dos efeitos da Covid-19, existem quadros que são desenvolvidos por outras motivações. Precisamos considerar também que a rotina de boa parte da população mudou bastante nesses últimos tempos, com redução da mobilidade, ansiedade e estresse acumulados etc.

    Quem está fazendo home office tem sentido algumas dificuldades ergonômicas e a má postura ao trabalhar em casa já causou sintomas. Tensão, dores musculares e lesões por esforços repetitivos estão entre os efeitos mais comuns relatados por aqueles que vivem essa realidade. Ou seja: mais um motivo para procurar o auxílio de um fisioterapeuta.

    Teleatendimento

    Ao mesmo tempo, esse novo cenário que estamos vivendo exigiu adaptações. Uma das maiores mudanças foi a autorização para o atendimento a distância, conhecido como teleatendimento. Usar a tecnologia para acolher e orientar pacientes foi uma ótima solução em tempos de distanciamento social.

    Para Adriane, a tendência é que um modelo híbrido de atendimento (combinando o online com o offline) se firme cada vez mais. Junto a isso, a humanização é outro ponto que deve ser explorado pelos profissionais, pois certamente teremos pessoas muito fragilizadas com toda a situação.

    Ela ainda diz acreditar que todas as especialidades serão beneficiadas com esse crescimento do mercado, mas aproveita para citar suas principais apostas de áreas da Fisioterapia que devem se sobressair: Cardiorrespiratória, Hospitalar, Neurológica, Pélvica, Dermatofuncional e Traumato-Ortopédica.

    Enfim, o que podemos esperar para o futuro da Fisioterapia é um aquecimento do mercado em 2021, e isso envolve a necessidade de profissionais capacitados e preparados para lidar com os desafios atuais. Segundo a nossa entrevistada, explorar os recursos tecnológicos, ficar de olho nas atualizações científicas e oferecer um atendimento humanizado devem estar entre as prioridades dos fisioterapeutas.

    Gostou desse artigo? Então clique aqui e entenda mais sobre o teleatendimento, que foi uma das novas tendências no período da quarentena!

    A Miotec tem a missão de entender as necessidades dos pacientes e de desenvolver soluções para dar suporte aos profissionais da área da saúde, para que eles tenham mecanismos mais eficientes a favor dos tratamentos feitos. Tendo como objetivo a melhoria das capacidades físicas e motoras daqueles que precisam de tratamentos fisioterapêuticos, a Miotec desenvolve diversos produtos para contribuir com a qualidade de vida dos pacientes.

    Ad
    Ad
    Ad
    Ad

    A Miotec

    Fundada em 2002, a MIOTEC atua na área da saúde, desenvolvendo, produzindo e comercializando ferramentas tecnológicas direcionadas à pesquisas e terapias de prevenção, reabilitação e monitoramento, objetivando melhoria do bem-estar e do desempenho físico humano.

    Conecte-se

    Instagram

    No posts available!
    ×